Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 5 de Dezembro de 2020

Policial

Polícia descobre que suposto ladrão de carro é amigo do dono e que estiveram num bar segunda-feira

Em contato com a possível vítima de furto, Débora Mazzola descobriu que o rapaz toma remédios controlados e misturou a medicação com bebida

Flávio Paes/Região News

11 de Fevereiro de 2014 - 19:50

A Polícia Civil desmontou a versão difundida pelo sobrinho do proprietário do Gol envolvido num acidente hoje pela manhã na BR-060, quando morreu um motociclista, de que o carro foi furtado segunda-feira à noite na Vila Nha Nha em Campo Grande.

A delegada Debora Mazzola descobriu que Ricardo Nunes Ferreira, dono do veículo , é amigo de Gledilson Pereira da Silva que dirigia o Gol na hora da colisão e apontado como suspeito. Os dois estiveram juntos na segunda-feira à noite bebendo num bar.

Segundo a delegada, o que levantou suspeita sobre a versão divulgada pelo sobrinho de Ricardo, Christian Luiz Ferreira Silva, de que o carro tinha sido furtado, foi à inexistência de registro da ocorrência. Em contato com a possível vítima de furto, Débora Mazzola descobriu que o rapaz  toma remédios controlados e misturou a medicação com bebida, por isto foi internado.

O acidente

O motociclista Rubens Costa da Silva, 42 anos, morreu no acidente. Informações dão conta de que dois veículos Gol se chocaram e ficaram no meio da pista quando o motociclista não percebeu o acidente e bateu na lateral de um dos carros.

Em um dos veículos, viajavam quatro pessoas: o motorista André Siqueira, Fátima Esquivel, Evandro Esquivel e uma criança de nove anos. Em um primeiro momento, o condutor do outro carro foi atendido pela equipe médica e não foi identificado. A partir daí, rumores deram conta de que o carro era roubado.