Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 31 de Outubro de 2020

Policial

Polícia inicia investigação sobre três mortes na quimioterapia de hospital

Após colher depoimentos, as autoridades irão analisar todas as circunstâncias dos óbitos.

Campo Grande News

22 de Julho de 2014 - 15:12

A Polícia Civil de Campo Grande deu início às investigações acerca das mortes de três pacientes que fizeram quimioterapia no setor de oncologia da Santa Casa. Segundo a delegada Ana Cláudia Medina, do 1º Distrito Policial, os casos foram registrados como "mortes a esclarecer".

A primeira etapa será de ouvir os depoimentos. “Vamos ouvir testemunhas, familiares das vítimas, médicos e membros do hospital que estiveram envolvidos com os fatos de alguma maneira”, disse a delegada, afirmando que ainda aguarda os prontuários que serão entregues pela Santa Casa.

Após colher depoimentos, as autoridades irão analisar todas as circunstâncias dos óbitos. Devem ser levadas em conta, principalmente, questões a respeito do medicamento fluoracil (5-FU), princípio ativo administrado às pacientes durante sessões de quimioterapia.

Laudos laboratoriais e exames vão ajudar a polícia a descobrir detalhes sobre a composição, fabricação e o lote do medicamento. “Também será analisada o procedimento de manipulação e administração aos pacientes”, destacou a delegada.

Segundo a Santa Casa, quatro pessoas fizeram uso do fármaco. Carmen Insfran Bernard, 48 anos, morreu no dia 10 de julho, Norotilde Araújo Greco, 72 anos, no dia seguinte e Maria Glória Guimarães, 61 anos, no último dia 12. Margarida Isabel de Oliveira, 70 anos, apresentou efeitos colaterais, mas aos poucos está se recuperando.

A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), mantenedora do hospital, criou uma comissão internar para apurar os casos. Hoje (22) a entidade se reuniu com representantes nacionais e estaduais da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).