Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 27 de Outubro de 2021

Policial

Polícia investiga furto de madeiras de cercas por índios em fazenda de MS

Segundo a Polícia Civil, as lascas de madeira eram furtadas pelos índios, levadas para a aldeia e depois vendidas para um atravessador.

G1 MS

20 de Setembro de 2013 - 15:09

A Polícia Civil investiga o furto de lascas de madeira utilizadas para fazer cercas na fazenda Brasília do Sul, em Juti, a 311 km de Campo Grande. Segundo o delegado Benjamin Lax, responsável pelo caso, cinco homens foram presos na segunda-feira (16) como suspeitos pelo crime, entre eles, dois índios guarani-kaiowá da aldeia Takwara.

Segundo o delegado, os policiais apreenderam um caminhão carregado com as lascas de madeira furtadas em uma estrada vicinal que liga a cidade de Juti a Caarapó, a 273 km da capital de MS. O flagrante foi feito após denúncia de um funcionário da fazenda.

Segundo a Polícia Civil, as lascas de madeira eram furtadas pelos índios, levadas para a aldeia e depois vendidas para um atravessador. A carga era revendida para o dono de um ferro-velho, localizado em Caarapó. O proprietário do estabelecimento comercializava as lascas de madeira com produtores rurais da cidade.

Ainda segundo o delegado, os dois índios permanecem presos e devem ser liberados nesta sexta-feira (20). Segundo Lax, eles devem responder pelo crime de furto. Em depoimento, os dois suspeitos disseram que recebiam R$ 20 para arrancar as lascas de madeira e colocá-las no caminhão.

O atravessador, o proprietário do ferro-velho e o filho dele também foram detidos, ouvidos pela Polícia Civil e depois liberados. Eles devem responder pelo crime de receptação culposa.