Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Outubro de 2020

Policial

Polícia investiga sumiço de dinheiro após queda de avião

A aeronave saiu de Dourados. Após a queda, três pessoas morreram na hora. O quarto ocupante chegou a ser encaminhado para o hospital, mas morreu no dia seguinte.

G1

09 de Novembro de 2012 - 07:33

O Cope (Centro de Operações Policiais Especiais), investiga o sumiço de parte do dinheiro que estava no avião de pequeno porte que caiu, na noite de terça-feira (6), em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba.

A aeronave saiu de Dourados. Após a queda, três pessoas morreram na hora. O quarto ocupante chegou a ser encaminhado para o hospital, mas morreu no dia seguinte.

O delegado chefe Hamilton da Paz disse que havia cerca de R$ 5,6 milhões em malotes dinheiro no avião. "A maior parte do valor estava intacta. O dinheiro que sumiu estava no bico do avião e, com o choque da aeronave, algumas notas se perderam. Os fortes ventos do helicóptero, que ajudou no resgate das vítimas, também colaboraram para que as notas voassem e se perdessem em meio a vegetação”, explicou.

Paz contou ainda que a equipe do Cope fez vistorias no local e conseguiu localizar sete moradores que saquearam a carga. "Eles foram ouvidos, devolveram o dinheiro e foram liberados". Até a manhã desta quinta-feira (8), tinham sido recuperados R$ 5.430.

O delegado explicou também que ainda não sabe qual o valor faltante da quantia total. Representantes da empresa Brinks, responsável pelo transporte do dinheiro, devem prestar depoimento ainda na manhã desta quinta-feira.

Procurada pela reportagem, a Brinks não quis se manifestar sobre o assunto. Apenas informou que lamenta o acidente e que os esforços estão concentrados em suportar as famílias dos funcionários vitimados na queda. Acidente

O avião Piper bimotor, modelo PA-31T2, tinha saído de Dourados, e iria pousar no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, segundo o Cindacta II (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo). As vítimas são piloto, co-piloto e dois passageiros.