Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 30 de Outubro de 2020

Policial

Polícia pede câmeras do Atacadão e analisa conduta de funcionários e clientes

Investigação também apura se houve alguma falha técnica, avaliando os aparelhos de contenção de incêndio, como mangueira e esguichadores. Peritos estão no local.

G1

17 de Setembro de 2020 - 15:42

Bombeiros encerram combate ao incêndio que atingiu atacadista de MS. Foto: Luana Rodrigues/TV Morena

A Polícia Civil pediu as imagens de câmeras de circuito interno do Atacadão, na avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. O local foi incendiado no último domingo (13). Segundo o delegado Bruno Urban, do 7° Distrito Policial e responsável pelas investigações, toda a conduta de funcionários e clientes, momentos antes dos fatos, será analisada.

"Toda a conduta de funcionários que estavam no local, momentos antes do incêndio, será analisada. Vamos fazer uma avaliação minuciosa e não descartamos incêndio criminoso. Também está sendo apurado se houve falha técnica, avaliando os aparelhos de contenção de incêndio, como mangueira e esguichadores", afirmou o delegado.

Nesta quinta-feira (17) a perícia ainda atua no local e avalia que o trabalho ainda deve continuar, no mínimo, pelos próximos cinco dias. Já os funcionários fazem o serviço de retirada de lixo acumulado.

Entenda o caso

Um incêndio de grandes proporções atingiu o supermercado atacadista Atacadão localizado na avenida Duque de Caxias em Campo Grande na tarde de domingo (13).

Em nota, o supermercado disse que logo que o fogo começou que a brigada de incêndio da unidade atuou para esvaziar a loja. Disse ainda que ninguém ficou ferido e que está à disposição das autoridades para colaborar para a apuração do caso.

Em algumas imagens divulgadas em redes sociais é possível ver funcionários do atacadista tentando apagar o fogo com uma mangueira, enquanto as chamas se alastram pelas prateleiras de produtos.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a unidade foi acionada por volta das 17h30. Várias equipes foram empenhadas no combate ao incêndio, inclusive, um caminhão tanque com 10 mil litros de água.

Unidades de combate a incêndio da Infraero e da Águas Guariroba deram apoio aos bombeiros no local. O fornecimento de energia elétrica do prédio foi desligado pela concessionária.