Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Maio de 2021

Policial

Polícia prende nos fundos de cemitério jovens que mataram fretista para roubar caminhão

O fretista, que tinha ponto da rodoviária da cidade , foi assassinado com dois tiros em Maracaju, depois de ser atraído pelo golpe do falso frete

Flávio Paes/Região News

24 de Janeiro de 2017 - 07:00

Foram presos na tarde desta segunda-feira em Maracaju, nos fundos de um cemitério próximo ao local onde cometeram o crime domingo tarde, Edson Junior Milan e André Lucas de Souza, ambos de 19 anos, suspeitos do assassinado do fretista Francisco Pereira do Nascimento. Ele foi sepultado ontem à tarde no Cemitério São Sebastião em Sidrolândia. 

O fretista, que tinha ponto na rodoviária da cidade, foi assassinado com dois tiros de revólver calibre .32, atraído pelo golpe do falso frete. Francisco foi encontrado morto domingo à tarde na cabine de seu caminhão, na rotatória da BR-267 entrada de Maracaju.

Segundo o site Maracaju Speed, a polícia chegou aos criminosos depois de localizar o revólver calibre .32, arma usada por eles, perto de onde o homicídio aconteceu. O primeiro a ser preso foi André, encontrado numa área de pasto próximo ao bairro Monte Verde. Edson conseguiu fugir, mas como foi reconhecido pelos policiais (ele já foi preso outras vezes) acabou capturado em casa, depois que a mãe dele permitiu a entrada da guarnição.

André garante que Edson foi quem o chamou para realizar o crime. Os dois vieram a Sidrolândia, viajaram com Francisco para Maracaju, a pretexto de que precisavam de um frete. Acabaram matando o fretista de quase 70 anos sob a alegação de que ele teria reagido ao assalto.

Nenhum dos marginais assume a autoria dos tiros que mataram o idoso. André diz que quem atirou foi Edson, que por sua vez aponta o comparsa. A dupla diz que pretendia levar o caminhão da vítima, um Agrale/1800 de placa HSQ-7402, para vender no Paraguai.