Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Policial

Polícia tem suspeitos de executar delegado, mas ninguém foi preso

Desde ontem (13), existem especulações sobre a prisão de três homens, que estariam em uma chácara onde também foi apreendida a motocicleta utilizada no crime

Campo Grande News

14 de Agosto de 2013 - 10:29

A Polícia Civil já identificou suspeitos de executar o delegado Paulo Magalhães, no dia 25 de junho deste ano, em Campo Grande. Segundo o delegado Alberto Vieira Rossi, do Garras (Delegacia Especializada em Repressão a Roubo, Assalto de Banco e Sequestro), os investigadores estariam “apertando o cerco” em cima dos envolvidos, porém não prenderam ninguém até o momento.

“As investigações prosseguem, não podemos informar detalhes porque o inquérito segue em segredo de Justiça, porém as diligências continuam e estamos apertando o cerco em alguns suspeitos”, afirma o delegado Rossi.

Desde ontem (13), existem especulações sobre a prisão de três homens, que estariam em uma chácara onde também foi apreendida a motocicleta utilizada no crime, porém a informação não passa de especulação conforme o delegado Rossi. Na verdade, estes bandidos estariam sendo monitorados por outro crime de pistolagem, ocorrido em Campo Grande.

Execução - O delegado aposentado e professor universitário Paulo Magalhães de Araújo, 57 anos, buscava a filha na escola, no bairro Jardim dos Estados, quando foi abordado por pistoleiros. Ele foi atingido por cinco dos seis tiros de uma arma de calibre nove milímetros, de uso restrito do Exército.