Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Policial

Preso pela morte de casal no Paraguai já é investigado por 9 homicídios no Brasil

A prisão aconteceu na quinta-feira (12), em uma casa na cidade paraguaia Pedro Juan Caballero.

Midiamax

13 de Janeiro de 2017 - 15:08

Identificado a princípio como Gabriel Ferreira dos Santos, um dos pistoleiros apontado como autor na morte de Paulo Jacques e Milena Soares, no dia 2 de janeiro, foi identificado como ‘Nego Jackson’. Ele usava o nome falso para esconder as passagens policiais e é considerado foragido no Brasil.

A prisão aconteceu na quinta-feira (12), em uma casa na cidade paraguaia Pedro Juan Caballero. ‘Nego Jackson’ foi reconhecido por fotos e, segundo o site Zero Hora, é investigado por 11 crimes no Rio Grande do Sul, entre eles 9 homicídios.

Usando nome falso, ‘Nego Jackson’ foi preso com outros três brasileiros, durante operação policial. Ele seria o líder de uma facção em Porto Alegre (RS). A quadrilha foi detida em uma casa luxuosa, na esquina da Rua Brasil e Manoel Domínguez, no Bairro Guarani. A camionete que teria sido usada no duplo homicídio foi encontrada na casa e identificada.

Na residência ainda foram apreendidos dinheiro e armas. Por meio de fotos, Jackson foi reconhecido como foragido no Brasil. Ainda conforme o site Zero Hora, o preso é apontado pelas autoridades paraguaias como integrante do círculo de poder de Jarvis Pavão e assim, aliado ao PCC (Primeiro Comando da Capital).