Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Policial

Sidrolândia deve ter reforço de 10 policiais e Pelotão da PM virar Companhia

Com este status administrativo a unidade ganha autonomia financeira e de pessoal, acabando com a subordinação ao 1º Batalhão de Campo Grande.

Flávio Paes/Região News

16 de Julho de 2013 - 07:45

Sidrolândia vai receber reforço na sua estrutura de segurança pública com a contratação anunciada nesta segunda-feira pelo governador André Puccinelli de mais 500 soldados para Polícia Militar, 150 escrivães e investigadores da Polícia Civil. Inicialmente já está definida que o efetivo de 31 policiais militares destacados para a cidade será reforçado com mais 10 homens e o Pelotão da PM deve ser transformado em Companhia Independente. 

Com este status administrativo a unidade ganha autonomia financeira e de pessoal, acabando com a subordinação ao 1º Batalhão de Campo Grande, que diante da necessidade de suprir a falta de pessoal, remaneja esporadicamente homens para a Capital, prejudicando o policiamento ostensivo na cidade. Hoje metade do efetivo não mora na cidade, só vindo para cá nos dias de serviço. 

A guarnição do Corpo de Bombeiros terá 20 homens. O quartel deve começar a ser construída ainda neste segundo semestre numa área na saída para Campo Grande, às margens da BR-060, doada pela Prefeitura. Hoje, dependendo do sistema de plantão adotado, no máximo há 10 homens trabalham efetivamente nas ruas. Das cinco viaturas, só duas estão fazendo rondas (as outras três estão estragadas à espera de conserto), além de duas motocicletas.

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), serão ampliados os efetivos da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Coordenadoria-Geral de Perícias (CGP), Departamento de Operações de Fronteira (DOF), Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen) e das Unidades Educacionais de Internação (Unei).

Conforme a Sejusp, serão 500 novos soldados da PM; 150 novas vagas para escrivães e investigadores da Polícia Civil, outras 150 para soldados e 20 para oficiais do Corpo de Bombeiros Militar. Na Coordenadoria Geral de Perícias também haverá reforço com abertura de 15 vagas para perito criminais e outras 20 para peritos papiloscopistas.

O Departamento de Operações da Fronteira receberá o incremento de 24 novos homens, e outros 11 investigadores de Polícia Civil serão lotados na Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron). O governo do Estado abrirá ainda 230 vagas para agentes penitenciários e mais 30 para agentes socioeducadores das Uneis.

Os novos efetivos serão lotados não só em Campo Grande, mas principalmente em municípios localizados na faixa de fronteira. Serão disponibilizadas vagas para as cidades de Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Dourados, Eldorado, Iguatemi, Japorã, Jardim, Ladário, Mundo Novo, Sidrolândia, Naviraí, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho, Sete Quedas, Tacuru, Três Lagoas, Paranaíba, Nova Andradina e Coxim.

De acordo com o quadro de efetivo da Sejusp, somente para a cidade de Dourados serão oferecidas 94 vagas para soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, peritos criminais e papiloscopistas e investigadores da Polícia Civil. Além do reforço de 25 soldados da Polícia Militar, o município de Corumbá também contará com o incremento de 18 novos policiais, entre escrivães e investigadores, soldados do Corpo de Bombeiros e peritos criminais.

Para Ponta Porã serão ofertadas 69 vagas entre soldados da PM, escrivães e investigadores, soldados dos Bombeiros e peritos criminais. De acordo com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, os editais dos concursos serão publicados imediatamente.

“Os editais já estão sendo elaborados pela Secretaria de Administração, sendo alguns já em fase de conclusão”, informou.   Já estão andamento os concursos para contratar 30 delegados e 20 oficiais da Polícia Militar, nos concursos já em andamento.

Enafron

Conforme o secretário de Segurança Pública esses novos servidores e policiais serão lotados preferencialmente nas 44 cidades localizadas na faixa de fronteira do Estado. O objetivo é reforçar a segurança nestas localidades. “Mato Grosso do Sul vem fazendo muitas apreensões de drogas, graças ao trabalho de inteligência. Somente neste ano foram retiradas de circulação 52 toneladas de entorpecentes na fronteira, advinda dos países vizinhos”, disse. 

Wantuir Jacini esclarece que o reforço do efetivo policial é uma contrapartida dos recursos da Estratégia Nacional de Segurança nas Fronteiras (Enafron) que já começaram a chegar ao Estado. “Neste mês a Sejusp está adquirindo viaturas destinadas exclusivamente para as cidades de fronteira”, adiantou.

O Plano Estratégico de Fronteiras (Enafron) foi instituído em 2011, por meio de parceria entre os Ministérios da Justiça, da Defesa e da Fazenda. A Enafron gerencia as ações do Plano no âmbito da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e acompanha a execução de convênios de segurança financiados com verbas federais, fortalecendo ações ostensivas das polícias militares, de investigação das polícias civis e de perícia.

Além de aumentar o aporte de recursos para reaparelhamento das unidades, a Senasp tem articulado atores governamentais das três esferas de governo no sentido de incentivar a implementação de políticas públicas de segurança e uniformizar as ações.

Em Mato Grosso do Sul, o Plano Estratégico de Fronteiras vem exatamente atuar nas cidades existentes na longa extensão fronteiriça brasileira. No Estado são 44 cidades na faixa, sendo 18 entre gêmeas e lindeiras. Segundo a Senasp, dentre os principais desafios da Enafron para 2013 estão a implementação de planos estaduais por lei ou decreto, a indução de maior envolvimento dos municípios e o funcionamento efetivo dos 74 Gabinetes de Gestão Integrada já instalados.