Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 30 de Outubro de 2020

Policial

Sobrevivente era alvo da fúria de homem, que matou dois em boate

O segurança Freddy Hernandes Lopes, 29, também foi ferido no pescoço ao tentar conter a fúria do homem. Ele também morreu no local.

Campo Grande News

14 de Fevereiro de 2014 - 16:11

O único alvo da fúria de um homem, que queria se vingar de outro que mexeu com a esposa, sobreviveu ao ataque na madrugada de domingo (9) em Bela Vista, a 322 quilômetros da Capital. O segurança e o adolescente de 17 anos, mortos no tiroteio, não eram alvos da “vingança”.

Esta é a conclusão da Polícia Civil de Bela Vista, que já identificou e prendeu o autor dos assassinatos e da tentativa de homicídio. No entanto, o acusado não teve o nome divulgado.

Conforme a polícia, o assassino foi disposto a matar Jonathan Valenzuela, que estava sentado com amigos em frente ao Bar Empório Acustic, no Bairro Costa e Silva, onde acontecia o Baile do Havaí. Ele efetuou os disparos e afirmou que “era para (Jonathan) não aprender a mexer com a mulher dos outros”.

Em seguida, o assassino efetuou disparos em outras pessoas que estavam na frente da boate. Ele baleou o adolescente Paulo Fernandes, 17 anos, que morreu antes de ser encaminhado ao hospital.

O segurança Freddy Hernandes Lopes, 29, também foi ferido no pescoço ao tentar conter a fúria do homem. Ele também morreu no local.

Antes de fugir, o assassino ainda ameaçou as testemunhas.

Além de indiciá-lo por tentativa de homicídio e por dois assassinatos, a Polícia Civil mantém a investigação para descobrir quem deu cobertura na fuga do acusado pelos crimes. Valenzuela foi transferido para Campo Grande e está internado na Santa Casa.