Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 1 de Outubro de 2020

Policial

Traficante morre em confronto e 28 tabletes de cocaína são apreendidos

Caso aconteceu na tarde de ontem, na Rua Georgina Pereira Barbosa, em bairro na saída para São Paulo.

Campo Grande News

23 de Junho de 2020 - 08:04

O pedreiro José Lucas da Silva Souto, 27 anos, que escondia em casa 28 tabletes de cocaína, foi morto em confronto com policial do GOI (Grupo de Operações e Investigações). O caso aconteceu na tarde de ontem (22), na Rua Georgina Pereira Barbosa, no Bairro Itamaracá, na saída para São Paulo, em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, equipe do GOI recebeu denúncia anônima de que haveria negociação de droga no endereço acima. O traficante conhecido como Lucas estaria em um veículo VW Gol. Os policiais, então, acionaram reforço da PM (Polícia Militar) e foram para o local com viatura descaracterizada.

Um dos policiais observou quando José chegou dirigindo o veículo Gol e desceu para conversar com um motociclista que parou ao lado do automóvel. Ao perceber a presença da polícia, José armado com revólver calibre 22 atirou no policial do GOI que revidou disparando duas vezes. O traficante foi atingido na região do tórax, socorrido pela equipe policial e levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário, onde morreu. O revólver do autor com quatro munições intacta e uma deflagrada foi apreendido.

O motociclista que havia parado para conversar com o traficante conseguiu fugir. Em busca no carro do autor, foram encontrados documentos e mais de 1 quilo de cocaína. A equipe policial, então, foi até a casa de José, na Rua Aragarças, na região. Lá, os policiais foram recebidos pela esposa dele, Naline Malani de Souza, 25 anos.

No imóvel, foram localizados mais 28 tabletes da droga. Indagada pelos policiais se tinha conhecimento da droga, a mulher acabou confessando que traficava com o marido e foi presa em flagrante. Na residência foi apreendida R$ 2.950. O caso foi registrado como trafico de drogas, associação criminosa e homicídio por intervenção policial. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS