Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Outubro de 2020

Policial

Vândalos depredam praças e tiram lazer de douradenses

Na Praça da Juventude, luminárias, lâmpadas, janelas, portas, maçanetas, pias e vasos instalados nos banheiros já estão quebrados na obra parada

Dourados Agora

13 de Agosto de 2014 - 10:22

Locais públicos, que nem foram inaugurados em Dourados, já estão depredados. É o caso da Praça da Juventude que fica no Parque das Nações I. Caso semelhante ocorre no Parque do Córrego Rêgo D’Água, no Jardim Água Boa. Ambas as obras custaram R$ 4 milhões de recursos pagos pelos trabalhadores.

Na Praça da Juventude, luminárias, lâmpadas, janelas, portas, maçanetas, pias e vasos instalados nos banheiros já estão quebrados na obra parada.

O logradouro consumiu investimentos de mais de R$ 1,8 milhão da União, Estado e Município. Moradores reclamam que o local se transformou em ponto de encontro para uso de drogas, temem assaltos e outros crimes já que, durante o dia, crianças e jovens costumam brincar ali e andar em skates.

O Parque Ambiental, inaugurado no dia 1º de julho, recebe centenas de visitantes todos os dias, das 5h às 23h. Paralelo ao movimento de moradores e adeptos da caminhada, o vandalismo corre solto. No local, paredes pichadas e bens públicos danificados interferem na paisagem que já não condiz com o conceito traduzido no projeto original.

João Vicente Chencarek, comandante da Guarda Municipal que é responsável pela fiscalização do patrimônio público disse que a inauguração de várias praças e complexos ambientais aumentou a demanda em Dourados. Tem a praça do Rego D’Água, Izidro Pedroso, Parque Alvorada, Praça do Canaã III , Praça do Cinquentenário e Antônio João.

“Estamos otimizando as ações para poder atender todos esses pontos”, disse Chencarek. Ele explica ainda, que só na semana passada, cinco pessoas foram presas utilizando drogas naqueles pontos. “Estamos nos reunindo com os presidentes das associações de moradores e realizando palestras nas escolas para desenvolvermos um trabalho preventivo. Precisamos da ajuda da população para não deixar que vândalos destruam um patrimônio que é de todos”, conclui.

Denúncias e informações que possam ajudar o trabalho de fiscalização da Guarda Municipal/Defesa Civil devem ser comunicados pelo telefone 199. O telefone da Polícia Militar é o 190. As ligações são gratuitas.