Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 13 de Junho de 2021

Saúde

Caso autorizado, MS vai receber 2 mi de doses da Sputnik V

Campo Grande News

14 de Maio de 2021 - 10:28

Caso autorizado, MS vai receber 2 mi de doses da Sputnik V
Representantes do governo do Estado, na fábrica da União Química, responsável pela fabrição da Sputnik V, no Brasil (Foto: Divulgação/Governo do Estado)

Caso o uso seja aprovado pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) ou pela STF (Supremo Tribunal Federal), Mato Grosso do Sul deve receber 2 milhões doses da SputniK V, vacina russa contra a covid-19.

Durante reunião do Conselho de Administração do Consorcio Brasil Central realizada nesta quinta-feira (13), sete estados participantes aprovaram a assinatura do contrato com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) para a importação de 28 milhões de doses. A eficácia da Sputnik V, que exige a aplicação de duas doses, é de 91,6%, segundo dados publicados na revista científica "The Lancet". No final do mês passado, no entanto, a Anvisa recusou a demanda impetrada pelo estado do Maranhão para aquisição da vacina russa.

Mesmo com o aval do STF, a agência não autorizou a importação do medicamento por falta de documentação por parte do laboratório responsável e por entender que a vacina apresenta riscos de uso, já que usa um tipo de vírus que naturalmente se replica. No Brasil, mais de 480 mil pessoas morreram de covid-19. No Mato Grosso do Sul, são mais de 6,1 mil óbitos, apesar do ritmo de vacinação ser considerado alto em relação a outros estados. Conforme o “Vacinômetro”, 23,07% da população de mais de 2,8 milhões de habitantes foi imunizada ao menos com a primeira dose da vacina.

Para o governador Reinaldo Azambuja, é essencial ampliar a vacinação para vencer a pandemia. “Essa compra é muito importante porque avança, assim que chegar essas doses, a quantidade de pessoas imunizadas em Mato Grosso do Sul e em todos os estados que fazem parte do Brasil Central”, explicou o governador Reinaldo Azambuja. O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, destacou que o objetivo é garantir a imunização da população. “Nossa intenção é dar solução definitiva no combate ao coronavírus em MS e garantir os direitos da nossa população e da retomada da economia", completou.

Com a autorização do consórcio, a assinatura do contrato com o Fundo Soberano Russo para a compra das vacinas tem previsão de ser assinado na próxima semana. O repasse de recursos só será efetuado após a Anvisa autorizar o uso no País ou se o STF divulgar decisão autorizando a aquisição pelos Estados. Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC) é formado pelo Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e Rondônia. O governador Reinaldo Azambuja já presidiu o consórcio. Hoje, a presidência é do governador do DF, Ibaneis Rocha.

Carregamentos - O Governo do Estado recebe nesta sexta-feira (14) um novo lote de vacina a contra Covid-19 enviado pelo Ministério da Saúde. O 22º lote é composto por 13 mil doses da vacina da Coronavac. As vacinas serão destinadas para a aplicação da segunda dose. Na noite desta quinta-feira (13), a Secretaria de Estado de Saúde recebeu o 21º lote da vacina com 50,9 mil doses, sendo 26,4 mil doses da vacina da Coronavac e 24,5 mil doses da vacina da Astrazeneca.

A Secretaria de Estado de Saúde irá aguardar a chegada do 22º lote na manhã desta sexta-feira para iniciar a distribuição das 63,9 mil doses do 21º e 22º lotes aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Com a chegada do novo carregamento, Mato Grosso do Sul somará 1.057.320 doses recebidas do imunizante.