Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 1 de Outubro de 2020

Sidrolândia

Ala do hospital para o Covid-19 só deve ficar pronta em 10 dias

Como depende que os fornecedores entreguem os equipamentos adquiridos, recrutar contratar e treinar 15 novos funcionários, além de viabilizar recursos para custear a nova estrutura de 5 leitos de UTI e 10 leitos clínicos

Flávio Paes/Região News

09 de Abril de 2020 - 15:58

Ala do hospital para o Covid-19 só deve ficar pronta em 10 dias

Como depende que os fornecedores entreguem os equipamentos adquiridos, recrutar contratar e treinar 15 novos funcionários, além de viabilizar recursos para custear a nova estrutura de 5 leitos de UTI e 10 leitos clínicos, serão necessários pelo menos 10 dias para que o Hospital Elmiria Silvério Barbosa tenha pronta a estrutura para atender pacientes do novo coronavirus.

Após 20 dias de quarentena, decretada três dias após a confirmação do primeiro caso de coronavirus na cidade, o hospital já adquiriu mobiliário, além dos equipamentos visbilizados com recursos arrecadados numa campanha do Sindicato Rural (mais de R$ 530 mil). Já foram instalados novos respiradores (um terceiro vai chegar nos próximos dias) e os funcionários foram treinados.

Já foram credenciados três leitos de UTI junto à Secretaria Estadual de Saúde, que garantiu o custeio diário, na base de R$ 1.600,00 por paciente. A direção do hospital negocia com o prefeito Marcelo Ascoli uma suplementação financeira para pagar os funcionários (incluindo médicos) que atuarão nos 10 leitos clínicos destinados aos pacientes do Covid-19 com sintomas menos graves que não precisarão de respiração mecânica
num CTI.

A Prefeitura recebeu R$ 200 mil da Câmara Municipal e R$ 161 mil do Estado, recursos que podem ser direcionados para o hospital.
A Secretaria Estadual de Saúde destinou para o hospital, R$ 280 mil de emendas parlamentares, dinheiro que não poderá ser usado no pagamento de salários, sendo exclusivo para custeio, compra de insumos.

Sidrolândia recebeu menos recursos de emendas parlamentares que cidade do seu porte ou até menores. Maracaju, por exemplo, ficou com R$ 310 mil; Rio Brilhante, R$ 430 mil e Nova Alvorada do Sul,R$ 320 mil.