Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 18 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Após reunião com produtores, Prefeitura envia máquinas e Agesul pode ajudar a recuperar estrada no Capão Bonito

Equipe da Secretaria de Infraestrutura foi destacada para estar na região desde as primeiras horas da manhã.

Redação/Região News

05 de Fevereiro de 2020 - 10:34

A Prefeitura já deslocou máquina para ações emergenciais nos trechos mais críticos da principal estrada vicinal de acesso à região do Capão Bonito. Será feito serviço provisório, basicamente de patrolamento. A tarde o presidente da Funtrab, Enelvo Felini, deve vir à cidade acompanhado de um engenheiro da Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) que vai avaliar a situação, principalmente, na estrada da Gameleira que é de jurisdição estadual.

Se nada for feito, segundo Clayton Straub, que integra a comissão, há disposição de promover um protesto com o bloqueio da BR-060, como forma de chamar atenção das autoridades.

Basicamente foi o resultado da conversa que uma comissão de 10 produtores da região, acompanhada de vereadores, tiveram no Paço Municipal onde o grupo chegou cedo na expectativa de falar com o prefeito Marcelo Ascoli. Diante do anúncio de que o grupo viria protestar contra a situação precária da estrada de 35 km, com vários trechos de atoleiro, uma equipe da Secretaria de Infraestrutura foi destacada para estar na região desde as primeiras horas da manhã.

Os produtores foram recebidos pelo procurador jurídico Luiz Palermo, que basicamente falou das dificuldades do município com o sucateamento do seu parque rodoviário. Anteviu um cenário diferente a partir de 2021, com a compra de caminhões e máquinas, adquiridas com os recursos do Finisa em fase final de contratação junto à Caixa Econômica Federal.

Palermo lembrou que ao longo dos últimos três anos foram feitas inúmeras solicitações para o Governo do Estado promover algumas intervenções na região, com elevação do gread das estradas, abertura de caixas de escoamento da enxurrada e cascalhamento.

Diante da proposta do vereador Edno Ribas de se repetir a experiência de 2016, quando um grupo de produtores da região do Vista Alegre contribuiu com R$ 10 mil para abastecer com óleo diesel as máquinas da Prefeitura deslocadas para a região, o produtor Ivanir Giacomin, criticou a ideia. “Temos uma carga tributária de 40%. Quem sustenta o município é o imposto pago pelo agronegócio. Por que então, nos isenta de IPVA e entrega a manutenção da rodovia aos produtores”, sugeriu.