Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

Sidrolândia

Após sofrer infarto, Cid Pinheiro passa por cirurgia no Regional na Capital

Segundo Cid, seu estado de saúde requer cuidados, esta em casa em recuperação após 28 dias de internação.

Marcos Tomé/Região News

10 de Outubro de 2022 - 10:51

Após sofrer infarto, Cid Pinheiro passa por cirurgia no Regional na Capital
Jornalista Cid Pinheiro. Foto: Arquivo/RN

O jornalista Acides Celestino Pinheiro, de 62 anos, passou por um procedimento cirúrgico no Hospital Regional em Campo Grande [onde reside], após infartar no início do mês passado. Se recuperando em casa, o jornalista detalhou ao Região News os primeiros sintomas e internação.

“Sentia muita fadiga, cansaço físico enorme”, revela. O apresentador do Programa Combate, que vai ao ar pela rádio NFM, diz que estava tratando de um enfisema pulmonar, doença degenerativa, desenvolvida como consequência dos 50 anos em que é fumante.

Gratidão eterna as orações, aos amigos que sempre nos enviam mensagens de fé e otimismo”, Cid Pinheiro.

“Como fui diagnosticado com o enfisema, acreditava-se que o cansaço se dava em decorrência deste fator. Passei mal no início do mês passado (setembro), e os exames cardiológicos detectaram obstrução nas artérias coronárias”, conta. O jornalista foi internado às pressas, passou por exames de cateterismo e a implantação de três stent’s.

Segundo Cid, seu estado de saúde requer cuidados, esta em casa em recuperação após 28 dias de internação, dos quais, 14 na Unidade de Terapia Intensiva – UTI. “Gratidão eterna as orações, aos amigos que sempre nos enviam mensagens de fé e otimismo”, comentou.

Histórico

Após sofrer infarto, Cid Pinheiro passa por cirurgia no Regional na Capital
Cid Pinheiro toma posse na Câmara. Foto: Arquivo

No início dos anos 2000, Cid Pinheiro ficou conhecido no rádio sidrolandense ao apresentar o programa musical, Cid Pinheiro Show, na emissora do Grupo Feitosa de Comunicação, Rádio Pindorama, hoje, Jota FM. Polêmico, se tornou uma referência no comando do noticioso Combate e no quadro Sem Saída, que reportava histórias sempre trágicas e de cunho social, como campanhas de ajuda humanitária.

Foi conselheiro tutelar entre 2010/2012, quando disputou a eleição municipal por vaga na Câmara. Ele obteve 279 sufrágios, 6 votos a menos que seu colega de partido – PSL -, Cledinaldo Cotócio, que foi eleito com 286 votos. Na 1º suplência, assumiu o último semestre daquela legislatura quando o titular se licenciou para se dedicar a reeleição.