Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 22 de Janeiro de 2022

Sidrolândia

Asfalto garante mais autonomia a cadeirante que vive desde a infância no Jardim do Sul

A chegada do asfalto, uma espera de 30 anos, mais do o fim de três décadas de convivência com a poeira e o barro.

Assessoria de Comunicação

28 de Novembro de 2021 - 21:42

Asfalto garante mais autonomia a cadeirante que vive desde a infância no Jardim do Sul
Cleber mora desde criança no bairro. Foto: Rafael Brites

O domingo foi de movimentação de trabalhadores e máquinas na Rua Victor Barbosa de Souza. A chegada do asfalto, uma espera de 30 anos, marca o fim de três décadas de convivência com a poeira e o barro, para um morador em especial, a pavimentação é a garantia de maior autonomia.

Cadeirante, Cleber Hernani da Cruz, 41 anos, fez questão de levantar cedo para acompanhar a aplicação da capa asfáltica. "Com o asfalto vou conseguir andar pelo bairro sem o risco de a cadeira quebrar, cair num buraco, bater numa pedra", relata.

Cleber mora desde criança no bairro e ao longo de todos estes anos testemunhou o crescimento do Jardim do Sul, onde havia uma pedreira. “Melhorou muito, mas faltava o asfalto”.

Neste final de semana foram pavimentadas duas ruas do Jardim do Sul. O serviço começou pela Rua Sebastião Lopes. A obra foi licitada em 2019 e foi destravada neste ano. Nos próximos dias será licitada a contratação das obras que levarão ao restante do bairro e ao Santa Marta, bairro vizinho onde está programado 2 km de drenagem e 2,2 km de pavimentação. A obra está prevista no Avançar Cidades com investimento de R$ 3.629.938,03.

Muitos moradores fizeram questão de acompanhar o início da pavimentação que para eles é um presente de Natal coletivo antecipado. “Já prometeram tanto este asfalto que só agora, com a empreiteira iniciando o serviço, acredito que desta vez vamos ter um fim de ano, quando normalmente chove, sem encarar o barro para entrar e sair de casa", comenta Antônio Alves de Abreu, que há 34 anos mora no mesmo endereço na Rua Sebastião Lopes Ferreira.

Quem também está feliz com a chegada do asfalto, são seus vizinhos, Keisi Roberto e Cícero Barbosa. Keisi lembra que o atoleiro era evitado pelo cascalhamento, não tinha como escapar dos efeitos da poeira durante a seca. "Quando venta, tem que ficar com a casa trancada porque nada para limpo", relata.

O investimento na pavimentação das duas ruas será de R$ 271.181,84, recurso do Ministério do Desenvolvimento Regional, alocado em 2017 por emenda parlamentar da deputada Tereza Cristina. Há dois anos a Caixa mantinha a obra travada (mesmo licitada) porque o escoamento da enxurrada das duas ruas será escoada pela drenagem prevista para a Rua Romano Rossato, obra prevista no Avançar Cidades.

O projeto do Avançar Cidades prevê 15.950,87 m² de pavimentação que abrangerá as ruas Ponta Porã, (entre a Rua Rio Grande do Norte e a Rua Romano Rossato) - Vila Santa Marta; Rua Romano Rossato (entre a Rua Vitor Barbosa Souza e a Rua Joaquim Antônio da Silva); Rua Rio de Janeiro (entre a Rua Vitor Barbosa Souza e a Rua Joaquim Antônio da Silva); Rua Sebastião Lopes Ferreira (entre a Rua Romano Rossato e a Rua Rio de Janeiro); Rua Vitor Barbosa de Souza (entre a Rua Rio Grande do Norte e a Rua Romano Rossato); Rua Alberto Hortenci (entre a Rua Romano Rossato e a Leonel de Souza Brito); Rua Odilon Rosa Nantes (entre a Rua Romano Rossato e a Rua Rio de Janeiro); Rua Ítalo Dal Paz (entre a Rua Odilon Rosa Nantes e a Rua Liberalino Ferreira); Rua Joaquim Antônio da Silva (entre a Rua Romano Rossato e a Rua Rio de Janeiro).