Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 31 de Julho de 2021

Sidrolândia

Bandeira cinza adia mais uma vez volta das aulas presenciais nas escolas municipais

Flávio Paes/Região News

20 de Junho de 2021 - 19:10

Bandeira cinza adia mais uma vez volta das aulas presenciais nas escolas municipais

Embora nas primeiras três semanas de junho Sidrolândia tenha registrado a menor média de casos de Covid-19 desde janeiro, a Secretaria Municipal de Educação adiou pela terceira vez a implantação do regime híbrido, com duas semanas de aulas presenciais e as outras duas de atividades remotas, para 2.314 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Como as férias escolares do meio do ano são em julho, se não houver agravamento da situação da pandemia, as aulas presenciais agora só podem voltar em agosto.  A volta parcial das aulas presenciais está condicionada a que a cidade esteja por duas semanas na bandeira laranja ou amarela, com baixo risco de contaminação da Covid-19

Os professores já receberam a primeira dose da vacina, quase 35% da população começaram a ser Imunizada. Na avaliação da Secretaria Estadual de Saúde, Sidrolândia está na bandeira cinza, que obrigaria a adoção de um Locktown,com lei seca, mas a Prefeitura ignorou o decreto estadual que está em vigor até o dia 24, quinta-feira.

Manteve as normas na bandeira vermelha que exceção do toque de recolher às 21 horas, mas as atividades econômicas estão mantidas. As escolas privadas estão funcionando normalmente.

Plano de biossegurança:

Pelo plano de biossegurança elaborado pela Prefeitura, em conjunto com o Ministério Público, inicialmente menos de 30% dos alunos voltariam as salas de aula duas vezes por semana.

Seriam 2.314 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, sendo 1.454 da área urbana, 684 da zona rural e 176 indígenas. Continuariam no sistema remoto os estudantes da Educação Infantil e do 1º ao 5º ano.

Como os alunos seriam divididos em duas turmas, com semanas alternadas de ida à escola, na prática, diariamente as escolas só receberiam 1.157 estudantes. Uma turma terá aulas presenciais na primeira e terceira do mês; enquanto a outra, na segunda e na quarta semana do mês.