Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 24 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Casal que teve Covid-19 se emociona ao deixar hospital após ter alta

Jussara e José moram no Eldorado 2, região do Bafo da Onça. O casal teve alta após período de internação.

Flávio Paes/Região News

05 de Julho de 2020 - 19:39

Casal que teve Covid-19 se emociona ao deixar hospital após ter alta

A cena épica que tem se repetido diariamente em hospitais de todo o Pais, também tem sido registrada em Sidrolândia, no Hospital Elmiria Silvério Barbosa: pacientes ao voltarem para casa, depois de um período de internação após serem diagnosticados com novo coronavírus são homenageados pelos funcionários, com direito a trilha sonora e placas que estampam a inscrição, “Eu venci o Covid-19”.

Estes momentos tem sido eternizados com fotos e vídeos exibidos nas redes sociais. Nem todo mundo gosta de testemunhar sua experiência com a doença que desde fevereiro assusta a humanidade. Há um certo temor de serem alvos de críticas e preconceitos, como se tivessem culpa de terem ficado doentes.

Felizmente há pessoas, como o casal Jussara e José Francisco, que preferem transformar a dura experiência pela qual passaram, num testemunho para chamar a atenção da sociedade de levar a sério a doença, se protegendo, evitando aglomerações, usando máscara.

Jussara e José moram no Eldorado 2, região do Bafo da Onça. Ele contraiu o vírus de um amigo com que pegou carona. Jussara, que é do grupo de risco por ter artrite reumatoide, pegou o Covid-19 do marido que foi o primeiro a ter os sintomas. Dona Jussara ficou 5 dias internada no hospital, onde chegou na segunda-feira passada e teve de ficar no oxigênio. Francisco foi internado na quarta-feira com sintomas mais leves.

"As pessoas precisam levar esta doença a sério porque é traiçoeira. Nem sempre os sintomas são aqueles previstos no protocolo da Saúde. Teve um momento que achei que morreria, tal o mal-estar que senti", alerta a assentada com a voz embargada pela emoção. Por recomendação dos médicos, o casal vai ficar em quarentena domiciliar.

Conforme divulgado no sábado, até agora o Hospital Elmiria Silvério Barbosa registou 9 casos de Covid-19, há 4 pacientes internados, dois se curaram, três tiveram alta com recomendação para ficarem em quarentena domiciliar. Uma pessoa morreu, dia 7 de junho, dona Cícera Aparecida de 62 anos, que morava no distrito de Quebra Coco. A diretora administrativa do hospital, Vanda Camilo, testou positivo e cumpre quarentena. Outros 4 funcionários foram afastados do serviço com sintomas.