Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 19 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Chuvas trazem alívio a produtores de Sidrolândia que concluem plantio da safra de soja 2019/2020

A última estimativa do IBGE é de uma área plantada de 223 mil hectares, um pouco abaixo da safra anterior.

Flávio Paes/Região News

08 de Dezembro de 2019 - 19:56

Chuvas trazem alívio a produtores de Sidrolândia que concluem plantio da safra de soja 2019/2020

Provavelmente até sexta-feira os produtores sidrolandenses devem concluir o plantio da área de soja, safra 2019/2020, que atrasou em função de quase 60 dias de estiagem entre os meses de outubro e novembro. Houve necessidade de replantio de algumas lavouras, especialmente, dos pequenos e médios produtores, o que pode comprometer o cultivo da safrinha, já que muita gente só vai colher em março, quando o plantio do milho já deveria estar em andamento.

A última estimativa do IBGE é de uma área plantada de 223 mil hectares, um pouco abaixo da safra anterior, quando foram cultivados 231.473,44 hectares. Até a semana passada, 96,96% da área prevista já tinha sido plantada.

Pequenos produtores, como Eliel Vaz, arrendatário de lotes nos assentamentos Geraldo Garcia (120 hectares) e Valinhos (30 hectares), dos 150 hectares, replantou 30 hectares, um custo extra de R$ 15 mil. Ele admite que o atraso no plantio, que deveria ter sido concluído no final do mês, pode comprometer a produtividade do milho safrinha, que poderá enfrentar quebra por causa das condições climáticas desfavoráveis, seja chuva insuficiente no período de desenvolvimento da planta, ou geada na hora da colheita.

Mesmo com estes percalços, Eliel que está na sua 5ª safra, mostra confiança num bom resultado em termos de produtividade. Na safra passada, quando faltou chuva nesta época do ano, colheu 45 sacas. Se em janeiro, quando há formação do grão, chover na intensidade de agora, a produtividade pode chegar a 65 sacas por hectare.

Já o assentado do Vacaria, Luiz Varela, como não tem acesso à crédito e uso recursos próprios, optou por atrasar o plantio. Como não choveu em outubro e só houve registro de precipitação na segunda quinzena de novembro, tomou a decisão de atrasar o cultivo de 15 hectares que mantém. "Acho que vou conseguir uma produtividade de 65 sacas, mas como só vou colher soja em março, não vou plantar milho. Na safrinha vou tocar uma lavoura de aveia", avalia.

O futuro presidente do Sindicato Rural, Paulo Stefanello, aposta na colheita de 642 mil toneladas de soja, superior à deste ano, que ficou em 639 mil toneladas, mais abaixo das 848 mil toneladas obtidas na safra 2018, com uma produtividade média de 65,8 sacas por hectare. Ele não acredita que a safra de milho fique comprometido em função do atraso no plantio. O preço atual do grão, R$ 36,00, deve animar o produtor a manter e até aumentar a área plantada.

Evolução da produção de soja - Sidrolândia

Ano

Área plantada

Colheita

2004

85 mil hectares

178.510 toneladas

2005

94.800 hectares

199.800 toneladas

2006

93.000 hectares

213.900 toneladas

2007

95 mil hectares

269.900 toneladas

2008

95 mil hectares

256.900 toneladas

2009

97 mil hectares

238.620 toneladas

2010

115 mil hectares

345 mil toneladas

2011

120 mil hectares

194.400 toneladas

2012

130 mil hectares

358.000 toneladas

2013

142 mil hectares

361 mil toneladas

2014

162 mil hectares

506 mil toneladas

2015

173 mil hectares

549 mil toneladas

2016

184 mil hectares

548 mil toneladas

2017

196 mil hectares

646.800 toneladas

2018

216 mil hectares

646.800 toneladas

2019/2020

213.473,40 hectares

639.506 (estimativa de colheita)

Estimativa estadual  

Em comparação aos dados da safra anterior (2018/2019), estima-se até o momento, que Mato Grosso do Sul registre aumento de 6,18% na área plantada, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares. Para tanto, é esperado um aumento de 12,57% em relação à expectativa do volume de produção de grãos (de 8,800 milhões de toneladas na safra 2018/2019 para 9,906 milhões de toneladas na safra 2019/2020). A produtividade para a próxima safra está estimada em 52,19 sc/ha.