Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 23 de Novembro de 2020

Sidrolândia

Com bomba do poço queimada desde janeiro, Escola do Eldorado é abastecida por caminhão pipa

A situação mais grave é da escola do Assentamento Eldorado que dispensou os estudantes porque a caixa d'água estava vazia.

Redação/Região News

18 de Fevereiro de 2020 - 16:59

Pais de alunos que moram na zona rural de Sidrolândia têm recorrido às redes sociais para criticar desde problemas pontuais nas escolas, como a falta de água porque a bomba do poço que abastece o estabelecimento de ensino queimou e não foi substituída. A situação mais grave é da escola do Assentamento Eldorado que na segunda-feira à tarde dispensou os estudantes porque a caixa d'água estava vazia. O abastecimento tem sido garantido pelo caminhão pipa que hoje chegou por volta das 13h30.

Conforme relato do pai de um aluno da Escola do Eldorado, ele ligou para a Secretaria de Educação e teria sido informado que o problema vai se arrastar por mais duas semanas já que a nova bomba só deve ser entregue em 15 dias. O problema vai se agravar a partir desta quarta-feira quando começam as aulas na rede estadual de ensino. Vizinha a escola municipal no Eldorado, funciona a Escola Estadual Paulo Firmo, que também utiliza o mesmo reservatório.

Outra polêmica é referente ao transporte escolar dos alunos da zona rural que estudam em escolas urbanas. A Secretaria garante que assim como todos os anos, o transporte só é oferecido quando as aulas começam na rede estadual. Como em 2020 as aulas vão começar nesta quarta-feira, na segunda e terça-feira não houve transporte. Mães de alunos dos assentamentos Vista Alegre, Terra Solidária, Santa Terezinha, reclamaram que não foram informadas e com isto prepararam os filhos e os levaram para os pontos mais o ônibus não apareceu.

A vereadora Vilma Felini reverberou no Facebook e numa postagem criticou o prefeito e a secretária de Educação, de estarem desfrutando de um café da manhã reforçado antes da inauguração da reforma da Escola Porfiria Nascimento, enquanto muitas crianças estavam numa espera inútil pelo ônibus à beira da estrada.

Há reclamações de pais de alunos da Escola Pedro Aleixo sobre o funcionamento dos bebedouros e dos ventiladores. Os estudantes estariam tomando água quente e o calor das salas de aula estaria insuportável. A secretária de Educação garante que tanto os bebedouros quanto os ventiladores estariam funcionando normalmente.

A escola no Eldorado possui 500 alunos e em função do problema de abastecimento ontem e hoje os alunos do vespertino foram dispensados mais cedo.

O vereador Adilson de Brito visitou a escola e constatou a situação. Ele e a vereadora Vilma devem apresentar requerimento na sessão de hoje da Câmara cobrando explicações e providências da Secretaria de Educação.