Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 6 de Março de 2021

Sidrolândia

Com dinheiro bloqueado pela Caixa, empreiteira não recebe e reforma da rodoviária está quase parada

Flávio Paes/Região News

06 de Janeiro de 2021 - 09:14

Com dinheiro bloqueado pela Caixa, empreiteira não recebe e reforma da rodoviária está quase parada
Reforma da estação rodoviária de Sidrolândia está praticamente parada. Foto: Marcos Tomé/RN

Iniciada em outubro, a reforma da estação rodoviária de Sidrolândia está praticamente parada, com um ou dois funcionários trabalhando na conclusão da pintura dos banheiros. Em três meses, o serviço avançou muito pouco, limitou-se a adequações nas instalações sanitárias, com reaproveitamento de portas, pias e os vasos só foram trocados, porque os antigos quebraram ao serem removidos. Os forros foram retirados para troca das instalações elétricas, mas até agora, a fiação não foi substituída.

Segundo informações do ex-secretário de Fazenda, Renato da Silva Santos, desde que o serviço começou, a Prefeitura não conseguiu pagar duas medições apresentadas pela empresa porque a Caixa Econômica, em função do período eleitoral, que não foi concluído em decorrência de que o vencedor da eleição (Daltro Fiúza) não tomou posse porque teve a candidatura impugnada em segunda instância pela Justiça Eleitoral.

Questionado pela reportagem, o engenheiro responsável pela empreiteira não quis explicar porque o serviço está tão lento, com poucos funcionários no canteiro de obras. De acordo com funcionários que trabalham no guichê das empresas de ônibus, conforme relato dos operários, a obra será interrompida até que haja a normalização do pagamento.

Com dinheiro bloqueado pela Caixa, empreiteira não recebe e reforma da rodoviária está quase parada
Os forros foram retirados para troca das instalações elétricas, mas até agora, a fiação não foi substituída.

O pátio de estacionamento foi interditado há mais de 90 dias para aplicar capa asfáltica, nada foi feito, a única mudança visível, é o entulho de construção retirado dos banheiros. O telhado, que pelo projeto será substituído, continua o mesmo, com tanta goteira que na última chuva alagou boa parte das instalações.

A WC Engenharia Construções e Reformas, é a empresa responsável pela reforma ao custo de R$ 598.601,22, redução de 28% (R$ 232.789,41) sobre o preço de referência da licitação. Pelo projeto, o prédio de 1.326,04 metros quadrados de área construída receberá novas instalações elétricas, hidráulicas, pintura, reparos na cobertura. O ponto de táxi receberá cobertura e está programada a construção de um bicicletário com 5 vagas e de um traffic calming na via lateral, além de um novo paisagismo.