Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 30 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Com doações de produtores, hospital vai estruturar CTI e ativar 10 leitos na nova ala

Em pouco mais de uma semana, a campanha lançada pelo Sindicato Rural de Sidrolândia já conseguiu arrecadar mais de R$ 514 mil em prol do Hospital Elmiria Silvério Barbosa

Flávio Paes/Região News

01 de Abril de 2020 - 11:34

Com doações de produtores, hospital vai estruturar CTI e ativar 10 leitos na nova ala

Em pouco mais de uma semana, a campanha lançada pelo Sindicato Rural de Sidrolândia já conseguiu arrecadar mais de R$ 514 mil em prol do Hospital Elmiria Silvério Barbosa (exatos, R$ 514.180,00), recurso que já está sendo investido na aquisição de equipamentos para implantação de CTI (Centro de Tratamento Intensivo) com capacidade para atender 4 pessoas.

“Algumas pessoas ainda vão depositar suas doações, mas nosso objetivo é encerrar a campanha até o final da semana”, explica o presidente do Sindicato Rural, Paulo Stefanello que lançou a campanha no último dia 23, preocupado com a iminência de um colapso na saúde pública da cidade diante da pandemia do novo coronavírus.

A lista de equipamentos é extensa, mas já incluiu, por exemplo, a compra de dois ventiladores mecânicos, com capacidade para atender 4 pessoas, que já foram adquiridos e devem ser entregues nos próximos dias. O planejamento inicial era a compra de 8 equipamentos, mas só foi possível garantir de dois, modelos mais caros em relação ao que haviam orçado, mas com a vantagem de adaptação para atender duas pessoas simultaneamente.

Sidrolândia abraçou esta ideia. Tivemos pessoas que doaram R$ 150,00, caso de produtores da agricultura familiar que me ligaram sensibilizados querendo ajudar”, conta o produtor rural, Paulo Stefanello, que ressaltou que houveram doações generosas, como é o caso de um produtor, que doou mais de R$ 80 mil.

Para o presidente da Sociedade Beneficente, Elmiria Silvério Barbosa, mantenedora do hospital, Luiz Carlos, os recursos vão garantir, além da aquisição dos equipamentos, condições da instituição colocar em funcionamento, parte da ala nova para atender casos mais graves com internações em isolamento.