Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 17 de Agosto de 2022

Sidrolândia

Com investimento de R$ 9,9 mi, assinadas ordens de serviço para 40 km de cascalhamento e 8,2 km de recapeamento

O investimento previsto é de R$ 9,9 milhões, recursos viabilizados pela prefeita junto ao Governo do Estado.

Assessoria de Imprensa

30 de Junho de 2022 - 16:13

Com investimento de R$ 9,9 mi, assinadas ordens de serviço para 40 km de cascalhamento e 8,2 km de recapeamento
Foto: Assessoria de Imprensa

A prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, assinou as ordens de serviços para a execução de 8,2 km de recapeamento e 40 km de cascalhamento no Capão Bonito e na região da Laguna. Em 10 dias, prazo para a AR Construtora, vencedora das licitações, mobilizar as equipes e máquinas para o início das obras. O investimento previsto é de R$ 9,9 milhões, recursos viabilizados pela prefeita junto ao Governo do Estado.

Na área urbana, serão aplicados R$ 3.799.208,28 para execução de 8,2 km de recapeamento nas avenidas Aquidaban, Mato Grosso e Ponta Porã. Receberão asfalto novo essas três vias que servem como conexão com a MS-162 (saída para Quebra Coco), além de servirem de acesso aos bairros da parte alta da cidade, como o Jardim Petrópolis e Morada da Serra.

Nas Ruas Ponta Porã e Mato Grosso, onde estão programados 6,1 km de recapeamento, serão aplicados R$ 2.846.043,06. A área de intervenção abrangerá a Rua Mato Grosso e Aquidaban até a Rua Ponta Porã. Nesta será aplicada capa asfáltica nova entre a Avenida Dorvalino dos Santos e a Rua.

A Avenida Aquidaban será recapeada em toda sua extensão, desde a Avenida Dorvalino dos Santos até a Rua Mato Grosso, ao custo de R$ 953.165,22. A Prefeitura planeja complementar o recapeamento com a revitalização do canteiro central, ciclovia, iluminação pública, construção de áreas de convivência, incluindo pergolados.

Com investimento de R$ 9,9 mi, assinadas ordens de serviço para 40 km de cascalhamento e 8,2 km de recapeamento

Cascalhamento

Está programada a execução de 40,5 km de cascalhamento, metade na estrada da Laguna, que começa por propriedades na saída para Nioaque até a de Maracaju, região do Pequi. As vicinais atravessam propriedades que concentram grande produção agrícola. Na região da Laguna, serão feitos 20 km de revestimento primário (metade do trajeto da vicinal) e 20,5 km na região do Capão Bonito 1 e 2, onde além da produção do agronegócio, também é forte a agricultura familiar. Serão investidos R$ 6.096.856,37 na obra.