Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 5 de Julho de 2022

Sidrolândia

Com mestrado, indígena vai compor Conselho da Educação em Sidrolândia

A cadeira indígena foi garantida por meio do Projeto de Lei 11/2022, aprovado por unanimidade na sessão ordinária dos vereadores.

Marcos Tomé/Região News

24 de Maio de 2022 - 13:13

Com mestrado, indígena vai compor Conselho da Educação em Sidrolândia
Mestre em educação, professor Maioque Figueiredo. Foto: Marcos Tomé/RN

O mestre em educação, professor Maioque Figueiredo, vai compor o Conselho Municipal de Educação do município de Sidrolândia. A cadeira indígena foi garantida por meio do Projeto de Lei 11/2022, aprovado por unanimidade na sessão ordinária dos vereadores na manhã desta terça-feira, dia 24.

Na prática, os parlamentares alteraram trechos da Lei 1.550 de 2012, que passa a vigorar com mudanças na formação do Conselho, passando de 8 para 9 membros, incluindo neste aspecto, um representante das comunidades indígenas. Maioque é pedagogo e mestre em Educação.

“Parece algo sem consistência, mas pra nós das comunidades indígenas é de extrema importância este ato da Câmara em reconhecer e inserir no contexto educacional um representante indígena. Como o Conselho é deliberativo, daí então a importância de participarmos ativamente das discussões”, comenta Maioque.

Em sua avaliação, o município não segue os critérios educacionais dos povos indígenas justamente por não haver no Conselho, discussões de pauta das tratativas do tema em questão. “Muitas coisas são aprovadas e rejeitadas neste Conselho deliberativo e a educação indígena está num pacote só das normais gerais do município”, ressalta.

Para o mestre em educação, é preciso resgatar as politicas públicas educacionais dos povos indígenas, que na prática, traz conteúdos programáticos diferentes do ensino padrão da rede pública.

“É preciso respeitar os princípios, a história e principalmente a cultura indígena no campo educacional. Infelizmente, esses valores estão sendo deixados de lado porque não se pratica em sala de aula, um sistema de ensino segundo esses critérios”, destaca o professor.

Com mestrado, indígena vai compor Conselho da Educação em Sidrolândia
Presidente da Câmara, Juscinei Claro, professor Maioque Figueiredo e vereador Otacir Figueiredo.

O vereador Otacir Figueiredo (PP), proponente das mudanças na Lei, comemorou o resultado da votação. “Agradeço a todos os vereadores por aprovarem esse projeto e nos ajudarem a dar mais representatividade ao nosso povo. Agradeço a prefeita Vanda Camilo pela sensibilidade e por olhar por nós”, finalizou.