Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 30 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Com pandemia, escolas municipais não vão reprovar alunos e ninguém vai tirar menos de 6

Todas as atividades elaboradas pelos professores para os estudantes fazerem em casas terão 6 de nota mínima.

Flávio Paes/Região News

21 de Junho de 2020 - 20:06

Com pandemia, escolas municipais não vão reprovar alunos e ninguém vai tirar menos de 6

Embora não se saiba quando as aulas presenciais serão retomadas, a Secretaria Municipal de Educação de Sidrolândia emitiu parecer determinando que neste ano letivo (que só teve 18 dias em salas de aula) não haverá reprovação. Todas as atividades elaboradas pelos professores para os estudantes fazerem em casas terão 6 de nota mínima.

A progressão, já existente para os alunos do 1º ano independente de avaliação, será estendida para o restante do Ensino Fundamental como forma de evitar prejuízos às crianças, além de manter o fluxo de progressão das séries.

Em 2021, conforme a mesma resolução, os professores terão de ajudar os estudantes que enfrentarem dificuldades de aprendizagem porque não terão o conteúdo (que é pré-requisito) de forma presencial neste ano. O maior desafio será para quem está hoje no 9º ano e obrigatoriamente, para ingressar no Ensino Médio, vai migrar para a rede estadual de ensino.

Formalmente o ano letivo está em andamento e terminará dia 21 de dezembro, na semana do Natal. Na ausência de uma plataforma por onde os alunos podem ter acesso ao conteúdo didático, para aqueles que tem acesso à internet, foram formados grupos de WhatsApp para informar as atividades que depois de feitas, são entregues nas escolas. Os pais que não tem acesso à internet, tem que ir às escolas e pegar cópias das atividades.

Mesmo que as atividades sejam retomadas na sua plenitude nos próximos 40 dias, seria muito dificil a reposição das aulas, mesmo com o aprovitamento dos sábados e feriados. O Ministério da Educação já suspendeu a exigência de 200 dias de letivos, considerando o ano concluído caso seja cumprida a carga horária prevista. Por isto, este período de atividades a distância estão sendo computados como dia letivo.

Enquanto não se define a volta das aulas presenciais, o que pode ocorrer só em agosto, os secretários de Educação de todo o País  já definiram alguns protocolos que terão de ser seguidos. É certo por exemplo, que haverá menos alunos por sala. Só haverá atividades individuais, nada de trabalhos em grupo. Está previsto rodízio entre estudantes em sala e em casa, com continuidade das atividades online. No intervalo, refeitórios terão lugares marcados para que estudantes mantenham a distância entre si.

Cada um deverá ter a própria garrafinha de água. Podem ocorrer aulas de reposição aos sábados ou em outros períodos. Professores e alunos devem usar máscaras o tempo todo.

*Matéria atualizada para acréscimo de informações.