Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 27 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Com recursos travados pela Câmara, hospital pode ser forçado a desativar 15 leitos instalados para a Covid-19

Saúde não pode fazer repasse porque a Câmara está obstruindo a votação do projeto que abre crédito orçamentário.

Flávio Paes/Região News

14 de Maio de 2020 - 10:04

Com recursos travados pela Câmara, hospital pode ser forçado a desativar 15 leitos instalados para a Covid-19

O Hospital Elimiria Silvério Barbosa está na iminência de fechar 15 leitos (5 deles de CTI) habilitados pelo Ministério da Saúde para atender pacientes com Covid-19. Embora os recursos para custear a estrutura estejam há mais de 20 dias na conta do Fundo Municipal de Saúde, a Secretaria não pode fazer o repasse porque a Câmara está obstruindo há um mês, desde 14 de abril, a votação do projeto que abre crédito orçamentário para permitir a liberação das verbas para o hospital.

“Vamos fechar a ala vermelha e deixar a população sem assistência, caso surjam casos do novo coronavírus, com pacientes em estado grave que precisem ficar internados”, avisa o presidente da instituição, Luiz Carlos Alves da Silva, inconformado com a postura de Câmara Municipal, que desde o dia 15 de abril obstrui o projeto que abre créditos orçamentários para a Secretaria de Saúde ter condições de repassar mais de R$ 1,2 milhão em recursos destinados à instituição.

“Esta estrutura tem custo. Gastamos com material, adequações do prédio, contratação de médicos e de todo o pessoal de apoio necessário. Sem esta verba, não temos condições de manter tudo isto”, avalia. Enquanto o Ministério da Saúde levou menos de 10 dias entre o credenciamento do hospital e o repasse do dinheiro, a Câmara obstrui a 30 dias a votação do projeto de orçamento.

“Temos uma situação privilegiada, uma estrutura de saúde pública preparada para ter os pacientes que por questões políticas pode ser simplesmente desmontada”, desabafa. O hospital foi uma das primeiras instituições do Estado a conseguir credenciamento junto ao Ministério da Saúde de leitos de UTI.

A habilitação foi publicada na edição do Diário Oficial da União do último dia 24 de abril. O recurso de R$ 720 mil foi depositado no dia 29 na conta do Fundo Municipal da Saúde. A verba extraordinária para a Média e Alta Complexidade, R$ 200 mil está na conta do Fundo desde o dia 9 de abril e ainda há pendentes, R$ 300 mil, liberados pelo Governo.

Confira a matéria em vídeo sobre as dificuldades do hospital.

Vereadores barram votação de crédito suplementar e sem dinheiro, hospital poderá fechar “ala vermelha”

Os recursos do Ministério da Saúde destinados a manutenção da "ala vermelha" do hospital Elmiria Silvério Barbosa, equipada com dinheiro de doações dos produtores rurais, apesar de estar na conta da Saúde, ainda não foram créditos na conta da sociedade beneficente porque a Câmara de vereadores, barrou a votação de um crédito suplementar que autoriza a Secretaria de Saúde, repassar os recursos. Sem o dinheiro, o hospital poderá fechar as UTI’s. Assista.

Publicado por Regiao News em Quarta-feira, 13 de maio de 2020