Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 30 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Comboio de 100 policiais vem de Campo Grande para acompanhar velório de Struck que começa às 16 horas

Vladimir morreu após ser atropelado por uma caminhonete Ford F-1000, conduzida por um homem de 73 anos.

Campo Grande News

10 de Janeiro de 2020 - 15:04

Já saiu de Campo Grande um comboio com cerca de 100 policiais rodoviários federais que estão vindo para Sidrolândia onde vão acompanhar o velório a partir das 16 horas do colega de corporação, Vladimir Benedito Struck, 45 anos.

O corpo de Struck, que morreu no início da madrugada desta sexta-feira, está sendo preparado na Pax Bom Jesus e de lá um cortejo sairá para o plenário do legislativo. O sepultamento será às 18h30 no Cemitério São Sebastião.

Vladimir morreu após ser atropelado por uma caminhonete Ford F-1000, conduzida por um homem de 73 anos, na estrada do Capão Seco, a cinco quilômetros da BR-060. Ele estava no local com mais dois policiais controlando o fluxo de veículos no trecho onde havia acontecido um acidente de trânsito.

O PRF foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros inconsciente, com um corte na cabeça e com múltiplas fraturas pelo corpo. Ele foi levado para a Santa Casa de Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu nesta madrugada.

O motorista da caminhonete será indiciado por homicídio culposo na direção de veículo automotor. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) em Campo Grande.

Luto e comoção - Pela manhã, na Superintendência Federal o clima era de luto e comoção. Os agentes que partem em comboio para prestar a última homenagem a Struck não quiseram falar com a imprensa. No entanto, segundo o superintendente executivo da PRF, Augusmar Vieira Neto, o clima é de muita tristeza na corporação. “A corporação perdeu um excelente policial. Todos sofrem muito com isso. Somos uma família. Toda a corporação de Campo Grande deve prestar homenagem e vão acompanhar o velório e sepultamento do policial”, enfatizou.

Com relação ao acidente ele diz que as circunstâncias estão sendo apuradas com apoio das polícias civil e federal. A PRF aguarda a resposta dos peritos, mas as informações preliminares, segundo o superintendente é de que o inspetor tinha ido atender um acidente na Rodovia. Mas a dinâmica não está fechada.

O pai do inspetor também esteve na sede da PRF e foi recebido pelo superintendente e colegas do filho. Emocionado ele não quis falar com os jornalistas. Ele seguiu com o comboio de policiais para o velório em Sidrolândia.

O delegado Reginaldo Salomão, da Delegacia Especializada a Roubos e Furtos (DERF) que também passou hoje pelo local, disse que a morte do inspetor da PRF traz grande tristeza para a policia de MS.

Ele conhecia Struck desde 2010 quando trabalhou em Ribas do Rio Pardo. “Sempre nos encontrávamos na casa de outros policiais. Com isso o sentimento é de grande tristeza.; Era um grande amigo, um grande policial. Toda a polícia está de luto. A polícia perdeu um braço e a cidade um defensor”, concluiu. *Com informações Campo Grande News.