Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 28 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Começa chegar material da rede de energia elétrica da agrovila do Capão Seco

A execução do projeto esbarrou em questões como a demora da Agesul em definir a faixa de domínio da MS-258.

Flávio Paes/Região News

12 de Dezembro de 2019 - 13:40

Começa chegar material da rede de energia elétrica da agrovila do Capão Seco

Enfim, após 18 meses de um processo iniciado em agosto do ano passado, quando o juiz Fernando Freitas Moreira, concedeu liminar, dando à Energisa prazo de 90 dias para assegurar luz elétrica à comunidade, começaram a chegar nesta semana os materiais que serão utilizados na rede de energia projetada para o núcleo urbano do Distrito de Capão Seco. Chegaram os padrões de energia e uma carreta carregada de postes da rede. A expectativa é que na próxima segunda-feira seja iniciada a instalação da rede.

A execução do projeto esbarrou em questões como a demora da Agesul em definir a faixa de domínio da MS-258, já asfaltada desde a BR-060 até o Capão Seco, mas o Governo planeja estender a pavimentação até a BR-163. Também foi demorado o processo decisório da Prefeitura que só em junho encaminhou à Câmara o projeto que incorporou ao distrito da agrovila. Sem esta alteração, a Sanesul não poderia implantar a rede de água, porque a área de concessão da empresa não abrange a zona rural.

Será feito um investimento de R$ 700 mil para garantir energia para a agrovila de 606 lotes criada a partir da ocupação da área de 41 hectares (destinada ao núcleo urbano do Assentamento Eldorado) organizada por famílias assentadas preocupadas com o risco de o núcleo ser tomado por acampados organizados pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Sidrolândia.

Atualmente o núcleo tem 191 casas construídas e ocupadas; 275 em construção e 136 lotes sem edificação. Com a chegada da energia elétrica e em seguida da rede de água, prevista para começar em fevereiro, a expectativa é que a agrovila seja habitada integralmente. Tem uma localização estratégica, entroncamento entre duas estradas: a MS-258, ligação das rodovias BR-163 e 060, em Sidrolândia e a MS-453, por onde é possível chegar a MS-162, saída para Maracaju, atravessando vários assentamentos e áreas de grande produção agrícola.

Na manhã desta quinta-feira os vereadores Edno Ribas, Waldemar Acosta e Kennedi Forgiarini, estiveram na agrovila, onde puderam sentir a satisfação dos moradores com a chegada do asfalto da MS-258 e da energia elétrica.

O comerciante Luiz Henrique Lopes, que há 15 anos tem um mercadinho no Capão Seco, confia na expansão do seu negócio com a crescimento da população região e o aumento do movimento de veículos com a pavimentação da estrada. Com o asfalto, o trajeto de 30 quilômetros até Sidrolândia, já está sendo feito na metade do tempo (20 minutos).

Já a auxiliar de enfermagem Tatiane Lopes, que há sete anos veio de Deodápolis para morar com a sogra no assentamento, não vê a hora da energia elétrica chegar. Hoje recorrem a uma ligação clandestina (uma gambiarra) para ter luz em casa com tensão precária. É insuficiente para garantir o funcionamento dos eletrodomésticos.

Na avaliação do vereador Edno Ribas, que tem feito gestões junto à Prefeitura, Governo do Estado e Energisa, com apoio dos deputados Gerson Claro (Estadual) e Beto Pereira (Federal), esta é uma região promissora, que concentra vários assentamentos, além de grandes propriedades rurais com lavouras de soja e milho.