Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 18 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Emily ganha de Natal teclado adaptado e computador doados por corretor e produtor rural

Emily Bonfim Camargo, com os equipamentos, ficará sentada, numa posição mais confortável para fazer atividades escolares.

Flávio Paes/Região News

23 de Dezembro de 2019 - 16:56

Sensibilizados com a história de superação da garota Emily Bonfim Camargo, de 10 anos, que tem paralisia cerebral e usa os pés para escrever, mostrada pelo Região News, o corretor de imóveis Evaldo Ferreira de Almeida e o produtor rural Rogério Menezes, doaram um computador e um teclado adaptado que facilitarão as atividades escolares da menina.

Com os equipamentos, ela ficará sentada, numa posição mais confortável. Não sofrerá mais com as dores na coluna, provocadas pelo autêntico contorcionismo que hoje é obrigada para fazer suas atividades escolares.

O teclado, que custou R$ 3.052,60, foi entregue nesta segunda-feira à Emily que esteve na redação do Região News, acompanhada da mãe dela, dona Roseli Bonfim Acunha. Nos próximos dias, a menina, estudante da Escola Municipal Pedro Aleixo, receberá o computador que já foi adquirido.

A aquisição do teclado envolveu uma negociação, intermediada pelo diretor do RN, Marcos Tomé, com a Simplix, sediada em Santa Catarina, que desenvolveu o equipamento. A empresa não tem como política vender o teclado, mas sim locá-lo, ao custo de R$ 186,00, oferecendo o suporte de terapeutas ocupacionais aos usuários.

Como Emily é de uma família de baixo poder aquisitivo e o dinheiro do custo do teclado seria suficiente para apenas 16 meses de aluguel, o dono da empresa ficou sensibilizado e abriu uma exceção, concordou com a venda e garantiu orientação do terapeuta sem nenhum custo.

A história de Emily também foi tema de reportagem em rede estadual pela TV Morena no MS-TV 1ª edição. A equipe de reportagem da emissora afiliada à Rede Globo esteve na cidade acompanhando a rotina da menina em casa, na Escola Pedro Aleixo onde estuda e sua relação especial com a avó, que criou uma bicicleta adaptada para que ele possa se locomover.

Ela utiliza os dedos do pé esquerdo para comer, escrever e fazer os deveres de casa. Quando Emily começou a fase na qual deveria dar os primeiros passos, insatisfeito com a situação da neta, Clóvis Urias do Santos, de 69 anos, decidiu criar uma espécie de skate e logo depois, adaptou uma pequena bicicleta para que a estudante pudesse ter mais mobilidade e não ficasse limitada: "Eu não podia deixá-la daquele jeito. Precisava tirá-la do chão", se emociona ao falar de Emily.

E ainda acrescenta: "Ela é uma menina extraordinária! A primeira vez que ela montou nesse skate e depois na bicicleta, ela não parou mais. Ela passeia comigo e vamos até o supermercado juntos", explica o avô.

Emily

Emily

Publicado por Regiao News em Segunda-feira, 23 de dezembro de 2019