Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Novembro de 2020

Sidrolândia

Empresa deve começar nesta quinta-feira abertura de valeta para implantar drenagem no acesso ao frigorífico

Flávio Paes/Região News

28 de Outubro de 2020 - 16:39

Começa nesta quinta-feira abertura das valetas da rede de drenagem. Foto: Vanderi Tomé/Região News

Equipes da CRB Engenharia, empreiteira responsável pela obra, a colocar os tubos e nesta quinta-feira começa abertura das valetas da rede de drenagem que será implantada para o escoamento da enxurrada e assim desviar do pátio do Frigorífico Balbinos.

É o início da obra de implantação do acesso à indústria pelo Bairro São Bento. Há três semanas um representante da empresa esteve na Agesul onde foi receber a ordem de serviço assinada no último dia 29 de setembro pelo presidente da Agência Estadual de Empreendimentos, Luiz Roberto Martins.

Serão feitos 707 metros de pavimentação no prolongamento da Rua Dr. Costa Marques, além de um trecho da Rua Projetada. Será implantada drenagem numa via paralela para desviar do pátio da empresa e escoar a enxurrada. A obra vai sair por R 1.473.920,66, um acréscimo de R$ 48 mil sobre o valor inicial fixado em R$ 1.425.920,66.

A empreiteira se valeu da legislação que garante a microempresas o direto de oferecer uma proposta até 10% em relação a da concorrente de grande porte. A obra, reivindicada há 4 anos, vai viabilizar o funcionamento da sala de desossa da indústria, que vai garantir a geração de mais 300 empregos, além de abrir o mercado internacional para a produção do frigorífico.

O edital de licitação foi publicado inicialmente dia 26 de junho, com previsão de abertura das propostas no dia 13 de julho. Esta primeira publicação saiu com erro na especificação do projeto, mencionava a pavimentação do trecho de uma Rua 7 de Setembro, inexistente nesta região onde o frigorífico está localizado, no Jardim Paraíso.

O erro foi percebido e o edital foi republicado uma semana depois, dia 7 de julho, com abertura das propostas duas semanas depois, dia 21 de julho. O processo foi interrompido novamente, desta vez por recurso de uma das empresas desclassificadas na fase de habilitação.