Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Sidrolândia

Família de Sildeane pede ajuda para conseguir respirador e leva-lá para casa

Crislaine Jara/Região News

27 de Janeiro de 2021 - 10:09

Família de Sildeane pede ajuda para conseguir respirador e leva-lá para casa
Pequena Sildeane Britez dos Santos, de 11 anos antes da cirurgia realizada na Santa Casa. Foto: Arquivo Pessoal

Apesar da pouca idade, a pequena Sildeane Britez dos Santos, de 11 anos, enfrenta uma grande batalha diária. Os pais da menina, pedem ajuda para comprar um aparelho de ventilação mecânica e outros materiais necessários para o tratamento da filha. Eles contam que a menina tem um tipo de tumor cerebral, passou por duas cirurgias e está há 3 meses internada na Santa Casa.

De acordo com a mãe de Sildeane, Giselaine da Silva Britez, ela e o marido tiveram que alugar uma casa em Campo Grande, para cuidar da filha que se alimenta por sonda gástrica e respira por traqueostomia. A família está contando com a ajuda de doações para pagar as contas de casa, comprar fraldas, lenço umedecido e leite para as outras crianças pequenas. Sildeane tem 6 irmãos (5 meninas e um menino).

Em 1º de outubro, a menina sentiu uma dor muito forte na cabeça, começou a ter espasmos e foi levada ao hospital, lá notaram que ela precisava de exames mais específicos e, no dia seguinte, a criança já foi encaminhada com urgência para o Hospital Regional em Campo Grande. Na Capital, teve que ser transferida para Santa Casa para cirurgia de retirada do tumor do cérebro.

Na Santa Casa, Sildeane passou primeiro por um procedimento para drenar o excesso de líquido no cérebro, só assim sendo possível a retirada do tumor. Porém o tumor não pode ser retirado totalmente - por risco de morte ou estado vegetativo. Ela chegou a passar pela cirurgia e uma parte do tumor foi retirado.

A cirurgia demorou uns dias por causa do excesso de liquido no cérebro, os dias que ela estava esperando, passou muito mal, vomitando, com muita dor de cabeça, ela chorava de dor. Quando passou pela cirurgia, os médicos não puderam retirar todo o tumor. Eles disseram que quando mexeram o tumor ficou agressivo, causou hemorragia e dobrou de tamanho”, conta Giselaine.

Sildeane também precisou passar pela cirurgia de traqueostomia. “Hoje ela se alimenta pela sonda, respira com a ajuda do aparelho, tem dias que ela vomita bastante, está perdendo muito peso, está usando fraldas e quando não está com a morfina ela fica muito agitada, ela só fica bem sedada”, comenta a mãe.

Os familiares estão realizando dois bazares para conseguir o dinheiro para comprar o equipamento e para a manutenção, todo mês. Eles estão recebendo doações para ajudar no custeio das despesas da casa, compras de fraldas e alimentos.

Os interessados em ajudar com doações podem entrar em contato através do número (67) 9904-9033. Dois bazares serão realizados no próximo dia 6 e 13 de fevereiro. No dia 6 das 8h às 12h na Rua Lindóia, nº 551 na Vila Nasser em Campo Grande. E dia 13, das 8h às 16h no Guaviral, lote 414, casa da Karol. É necessário uso de máscaras.

Confira a Galeria de Imagens: