Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 25 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Governador autoriza contratação do projeto executivo para o ramal do gás de Sidrolândia

O projeto vai custar R$ 2,2 milhões e deve estar pronto no final de 2021 e no ano seguinte, serão iniciadas as obras do ramal.

Flávio Paes/Região News

18 de Dezembro de 2019 - 16:58

Governador autoriza contratação do projeto executivo para o ramal do gás de Sidrolândia

Na presença das principais lideranças políticas da cidade, o governador Reinaldo Azambuja, autorizou a MS-Gás a contratar o projeto executivo para implantação do ramal que trará gás natural para Sidrolândia.

O projeto vai custar R$ 2,2 milhões e deve estar pronto no final de 2021 e no ano seguinte, serão iniciadas as obras do ramal de 45 quilômetros, primeira etapa do projeto de expansão da estatal, chamado de ramal sul com 250 km, que terá como destino final Dourados, passando também por Maracaju e Rio Brilhante. O fornecimento do gás natural em Sidrolândia está programado para o segundo semestre de 2023. O investimento total no ramal deve atingir R$ 250 milhões.

Participaram do ato no gabinete do governador, o prefeito Marcelo Ascoli, que estava acompanhado do secretário de Governo, Clayton Ortega, o deputado estadual Gerson Claro e o ex-prefeito Enelvo Felini. Reinaldo Azambuja destacou o trabalho de Gerson, que promoveu uma audiência pública e levantou a bandeira da importância de diversificação da matriz energética como ferramenta para atração de investimentos.

A MS-Gás planeja investir em quatro anos R$ 50 milhões, R$ 2,38 milhões no biênio 2020/2021 e o restante, R$ 47,6 milhões, entre 2022 e 2023, quando o projeto vai estar consolidado. O ramal acompanhará o traçado da rodovia com tubulação em aço carbono (com pressão suficiente para atender grandes clientes consumidores) e a partir do Frigorífico da JBS (um cliente âncora em potencial), acompanhará o traçado do contorno rodoviário projetado pelo DNIT entre os quilômetros 442 e 432 da BR-060 a (ligando as saídas de Campo Grande a de Nioaque).

Estão previstos mais 5 km de rede em PEAD (tubulação feita com polietileno de alta densidade), para interligação de clientes no perímetro urbana, restaurantes, padarias, edifícios e residências, além de postos de combustível.

No primeiro ano de funcionamento do ramal, provavelmente no segundo semestre de 2023, a previsão da MSGás é vender 30.260 metros por dia, sendo 24.600 do cliente âncora, a JBS. Numa segunda etapa este consumo mais que dobra, chegando a 68.400 metros cúbicos/dia, agregando outros clientes potenciais, como a Rio Pardo Proteína Vegetal e o Frigorífico Balbinos, além de 70 silos de secagem e armazenagem pertencentes a produtores e grandes cooperativas, como a Alfa, Coamo e a Lar, que ficam às margens da BR-060 e da MS-162.

CRONOGRAMA DO PROJETO

  • 2020/2021

Projeto Executivo

  • 2021

Solicitação de Licença Prévia (LP) e aquisição dos materiais.

  • 2022/2023

Obras e serviços de engenharia.

  • 2023

Início das operações

2º semestre de 2023