Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 1 de Agosto de 2021

Sidrolândia

Governo revê decreto e Sidrolândia volta a bandeira vermelha

Mês passado, quando a cidade chegou a estar na bandeira laranja, foram 828 notificações (média diária de 27,5), com 9 mortes.

Flávio Paes/Região News

23 de Junho de 2021 - 14:05

Governo revê decreto e Sidrolândia volta a bandeira vermelha
Sidrolândia volta a bandeira vermelha. Foto: Leoni Marcos/RN

Depois 12 dias do decreto que classificava Sidrolândia na bandeira cinza, ignorado pela Prefeitura, o Governo do Estado reviu o dispositivo e devolveu o município à bandeira vermelha que preserva a situação atual, com toque de recolher a partir das 21 horas, com as atividades econômicas preservadas, sem risco de lockdown. Desde o início do mês foram 271 novos Covid-19, diária de 11,3 notificações, 3 mortes.

Mês passado, quando a cidade chegou a estar na bandeira laranja, foram 828 notificações (média diária de 27,5), com 9 mortes. Em abril foram 1.067 casos (26 mortes); março, 2.360 notificações (56 óbitos); fevereiro, 626 casos (8 mortes) e janeiro teve 591 casos positivos (2 mortes).

A Secretaria de Estado de Saúde atualizou nesta quarta-feira (23) o Programa de Segurança e Saúde na Economia (Prosseguir). Na nova classificação, quase 60% dos 79 municípios do Estado estão na bandeira vermelha. As recomendações são válidas para o período de 25 de junho a 7 de julho. O novo bandeiramento classifica 4 municípios na cor cinza, 47 na vermelha, 25 na laranja e 3 na amarela. As cores sinalizam grau extremo, alto, médio e tolerável para a transmissão da Covid-19, respectivamente.

Na bandeira cinza, que orienta apenas o funcionamento de atividades listadas como essenciais no Prosseguir, estão os municípios de Água Clara, Aparecida Do Taboado, Camapuã e Japorã.

A maioria dos municípios sul-mato-grossenses está no bandeiramento vermelho, que recomenda apenas atividades essenciais e não essenciais de baixo risco. Estão nesta classificação: Amambai, Aquidauana, Bandeirantes, Bataguassu, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Dourados, Eldorado, Fátima Do Sul, Figueirão, Itaporã, Itaquiraí, Jardim, Ladário e Laguna Carapã.

Também estão na bandeira vermelha: Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Andradina, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Selvíria, Sidrolândia, Sonora, Terenos, Três Lagoas e Vicentina.

Na bandeira laranja, em que a recomendação é o funcionamento de atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco, estão 25 municípios. São eles: Alcinópolis, Anastácio, Angélica, Antônio João, Aral Moreira, Batayporã, Caracol, Corguinho, Coronel Sapucaia, Douradina, Glória de Dourados, Guia Lopes Da Laguna, Iguatemi, Inocência, Ivinhema, Jateí, Juti, Nova Alvorada do Sul, Novo Horizonte do Sul, Paranhos, Porto Murtinho, Rio Negro, Sete Quedas, Tacuru e Taquarussu. Na classificação amarela estão, Anaurilândia, Jaraguari e Santa Rita do Pardo.

Novos atos normativos

Durante a live oficial de apresentação dos dados oficiais da Covid-19 e quinzenalmente a nova classificação dos municípios nas bandeiras do Prosseguir, a secretária adjunta da SES, Christinne Maymone falou sobre os novos atos normativos publicados em Diário Oficial do Estado (DOE) e que passam a ter vigência a partir de sexta-feira (25).

Um deles trata da inclusão da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Educação (SED) e Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) no Comitê do Prosseguir que passa a contar com 12 membros. Outro documento revoga o decreto n. 15.693 e tem efeitos a partir de sexta-feira.