Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 29 de Novembro de 2020

Sidrolândia

Grupamento onde Bolsonaro foi tenente, recruta jovens em Sidrolândia para o serviço militar

Marcos Tomé/Região News

29 de Outubro de 2020 - 13:20

Todos os anos, cerca de 60 jovens com idades entre 17 e 18 anos passam pelo crivo da Junta Militar. Foto: Divulgação

O 9º Grupamento de Artilharia de Campanha de Nioaque [GAC], iniciou o processo de recrutamento para o serviço militar na cidade de Sidrolândia. Todos os anos, cerca de 60 jovens com idades entre 17 e 18 anos passam pelo crivo da Junta Militar da cidade que na prática, é uma base de apoio.

Jovens de Sidrolândia e Maracaju, municípios cuja circunscrição militar está sob o raio de atuação do 9º GAC, estão sendo avaliados pelo grupo de recrutamento. Jadir Freitas, capitão responsável pela equipe de seleção, diz que os jovens selecionados e incorporados constituirão a reserva mobilizável das Forças Armadas para garantir a soberania nacional.

“O alistamento é feito pela internet e informado via e-mail para se apresentar no dia da seleção, no caso, hoje. Atualmente na média, 100 jovens são recrutadas anualmente para o serviço militar. Isto representa cerca 66% dos candidatos e muitos são dispensados em decorrência do excesso de contingência”, explica o capitão, que ingressou na vida militar como recruta.

Jadir Freitas, capitão responsável pela equipe de seleção. Foto: Marcos Tomé/Região News

“Na prática, grande maioria dos jovens retornam para suas casas após 11 meses de serviços prestados. O ano de instrução é subdividido em período Básico, período de Qualificação e período de Adestramento, quando o soldado participa de atividades específicas das Forças Armadas. Após esse período de aproximadamente um ano, o cidadão poderá permanecer por até 7 anos engajado, conforme a disponibilidade de vagas”, argumenta.

Foi nesta unidade do Exército Brasileiro que o presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), serviu em 1978, após um ano de formado na Academia Militar das Agulhas Negras no Rio de Janeiro. Em Nioaque, Bolsonaro viveu três anos de sua vida, cidade que ficou conhecida no meio das Forças Armadas em virtude das inúmeras declarações saudosas do agora, presidente.

Bolsonaro visitou o 9º GAC em plena campanha eleitoral, em julho de 2017, quando participou de uma cerimonia que encenou a "Retirada da Laguna", um episódio da Guerra do Paraguai e retornou à cidade, em agosto deste ano, para visitar o “Grupo Major Cantuária”, onde plantou uma árvore pau-brasil no bosque do 9º GAC e assinou o Livro de Honra.

Para os jovens mais entusiasmados com a ideia de ingressar na vida militar, servir no mesmo grupamento do presidente Jair Bolsonaro, é motivo de orgulho. “Estou muito feliz e acredito estar preparado para contribuir com meu país”, comentou um rapaz logo que saiu da entrevista.