Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 23 de Novembro de 2020

Sidrolândia

Hospital retoma cirurgia eletivas interrompidas por causa da pandemia do Covid-19

A retomada das cirurgias trouxe alívio para os pacientes e os familiares.

Flávio Paes/Região News

03 de Maio de 2020 - 21:41

Hospital retoma cirurgia eletivas interrompidas por causa da pandemia do Covid-19

O Hospital Elmiria Silvério Barbosa, retomou as cirurgias eletivas, interrompidas desde fevereiro por causa da pandemia do Covid-19. No sábado foram 4 procedimentos e já estão programados mais 8 para o próximo dia 9, com uma estrutura com regras de biossegurança (como distanciamento entre os leitos), sem visitar ou acompanhantes, com exceção daqueles previstos, quando o paciente for criança ou idoso.

A meta, segundo a diretora administrativa, Vanda Camilo, é fechar o mês de maio com 36 cirurgias e assim, acabar com a fila de espera. Desde a semana passada funcionários do hospital estão ligando para os pacientes que já tinham feito os exames pré-operatórios, providenciando laudos para a auditora autorizar as cirurgias. Estão previstas cirurgias de vesícula, hérnia, vasectomia e postectomia.

A retomada das cirurgias trouxe alívio para os pacientes e os familiares. Foi o caso do aposentado Agripino Escobal, 76 anos, que aguardava pela cirurgia, para desobstrução do canal de urina. “O médico dele indicou a cirurgia”, revela o filho Obadia Escobal, enquanto aguardava na recepção.

Além de atender a demanda represada de cirurgias, a retomada dos procedimentos garante ao hospital o cumprimento de uma das metas da contratualização fechada com o Ministério da Saúde, que garante um repasse mensal de R$ 130 mil. A entidade mantenedora do hospital recorreu à Justiça para obrigar a Prefeitura fazer o repasse em dia desta verba.

Investimentos

O hospital está se estruturando para atender a demanda gerada pelo Covid-19. Vai ativar 10 leitos clínicos, credenciou junto ao Ministério da Saúde 5 leitos de CTI para atender pacientes do Covid-19, receberá R$ 200 mil da Prefeitura (metade uma emenda parlamentar do deputado Gerson Claro) que poderá usar no custeio, além de R$ 50 mil do Judiciário, recursos de penas pecuniárias.

A senadora Soraya Thronicke, destinou emenda de R$ 1 milhão para concluir e equipar o novo anexo, obra pronta há quase um ano, com estrutura de maternidade, com dois centros cirúrgicos.