Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 29 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Juiz recebe denúncia e 5 PMs presos que atuavam em Sidrolândia viram réus

Os policiais estão recolhidos no Presidio Militar desde setembro, quando foram expedidos mandados de prisão.

Flávio Paes/Região News

23 de Outubro de 2019 - 15:04

Juiz recebe denúncia e 5 PMs presos que atuavam em Sidrolândia viram réus

Por decisão do juiz Alexandre Antunes da Silva, da Auditoria Militar, os 5 policiais militares, integrantes de uma guarnição da 8ª Companhia Independente com sede em Sidrolândia se tornaram réus no processo em que acusados de concussão (exigência de vantagem indevida por parte de servidor público) e falsidade ideológica: teriam falsificado boletins de ocorrência.

Os policiais estão recolhidos no Presidio Militar em Campo Grande desde o último dia 26 de setembro, quando foram expedidos mandados de prisão como parte da operação Ave Maria.

Eles são suspeitos de se apropriarem de produtos contrabandeados como cigarro, narguilé, brinquedos e até defensivos agrícolas, que apreenderam em suas operações de rotina. O 2º sargento W.V.P, 49 anos; o soldado R.P.S, 30 anos; o cabo M.G.B, 32 anos; o cabo W.A.S.N, 33 anos e o cabo R.L.F, 39 anos, foram acusados ainda de exigir o pagamento de R$ 200 mil para liberarem cargas de cigarros transportados em duas carretas, retiradas na MS-162, proximidades do Assentamento Capão Bonito.

Ontem o magistrado recebeu a denúncia da Promotora Renata Ruth Fernandes Goya Marinho e marcou para o dia 8 de novembro às 13h30, o depoimento das testemunhas de acusação. No mesmo despacho, foi concedida liberdade provisória, por falta de provas, ao soldado D.S.N, também preso na mesma operação.

O policial terá de comparecer periodicamente em juízo (por solicitação do magistrado); permanecer em casa durante a noite; não poderá se ausentar da Comarca, nem manter contatos com pessoas ou frequentar locais relacionados aos fatos objetos de investigação.

Com a prisão destes policiais o policiamento em Sidrolândia está limitado a uma guarnição de segunda a quarta-feira e da quinta-feira em diante passa a fazer rondas uma segunda guarnição (com três policiais) com redução da escala de folga e o deslocamento do pessoal administrativo. Eventualmente policiais do Batalhão de Choque tem se deslocado de Campo Grande para reforçar o policiamento durante à noite.