Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 19 de Outubro de 2020

Sidrolândia

Meteorologia prevê fim da estiagem, com 35 milímetros de chuva em Sidrolândia

Depois de um longo período de estiagem a troca de estação, promove aumento de áreas de instabilidades em Mato Grosso do Sul.

Flavio Paes/Região News

21 de Setembro de 2020 - 08:56

Sidrolândia tem manhã com chuva. Foto: Marcos Tomé/Região News

Depois de um longo período de estiagem a troca de estação, promove aumento de áreas de instabilidades em Mato Grosso do Sul. O inverno se despede na próxima terça-feira (22) dando lugar a primavera que vai até 21 de dezembro. A Meteorologia prevê chuva nesta segunda-feira em Sidrolândia e amanhã, precipitações pluviométricas com previsão de que vai chover 35 milímetros após uma longa estiagem, de baixa umidade relativa do ar, dias com fumaças densas decorrentes das queimadas.

Segundo estimativa do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) as precipitações devem ocorrer gradativamente no Estado até quarta-feira (23), sendo a segunda (21) e a terça-feira (22) os dias em que a chuva ocorre com maior intensidade.

Embora a meteorologia indique baixo volume de chuva – 10 milímetros para o período entre 19 e 23 de setembro - as condições promovem mudança significativa no calorão e secura que vinham castigando o Estado.

Para esta segunda-feira (21) a previsão é de tempo instável. O dia terá céu nublado e há expectativa de chuva para todas as regiões de Mato Grosso do Sul. A variação da umidade relativa do ar está estimada entre 80% a 45%. Vento fraco a moderado em todas as regiões, e temperaturas podendo variar entre 13°C a 32°C. Para a Capital a mínima estimada é de 18°C e a máxima de 26°C.

Chuvas mais significativas são esperadas entre os dias 27 a 29 de setembro em Mato Grosso do Sul. Nesse período as áreas de instabilidades voltam a se intensificar dando condições para chuvas em maiores quantidades em todo Estado, segundo o Cemtec.

As regiões central, norte e bolsão poderão ter acumulados menores em até 20 milímetros acumulados e as regiões pantaneira, sudoeste e sul poderão ter os maiores acumulados no período chegando até 50 milímetros, mostrando condições para chuvas de fraca a moderada intensidade na ocasião.

O órgão reforça que devido ao período de estiagem prolongado podem ocorrer condições adversas no tempo, como chuvas intensas, ventos fortes e raios. É necessário o acompanhamento da estimativa que pode sofrer alterações futuras.