Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 22 de Maio de 2022

Sidrolândia

Para evitar colapso no atendimento, Saúde apela por uso de máscara e que se evite aglomerações

Por enquanto estão descartadas medidas restritivas, como a proibição ou a restrição de público em eventos.

Assessoria de Imprensa

21 de Janeiro de 2022 - 07:15

Para evitar colapso no atendimento, Saúde apela por uso de máscara e que se evite aglomerações
Reunião do Comitê de Enfrentamento do Covid-19. Foto: Assessoria de Imprensa

Diante do crescimento explosivo dos casos positivos de Covid-19 em Sidrolândia nos primeiros 20 dias de 2022, a Secretaria Municipal de Saúde inicia nesta sexta-feira (21) uma ampla campanha para conscientizar a população a se vacinar, usar a máscara e para que se evitem aglomerações. Por enquanto estão descartadas medidas restritivas, como a proibição ou a restrição de público em eventos.

Até esta quinta-feira, foram computados 306 casos. Só nos últimos dois dias 112 notificações, número que supera a estatística de novembro e dezembro, meses que tiveram 89 casos de Covid-19 e já há 10 pacientes internados. Há 286 pessoas em isolamento, sendo 46 funcionários da Saúde que tiveram de se afastar do trabalho.

De imediato a Prefeitura vai buscar apoio dos empresários para que reforcem as medidas de higienização e insistam no uso de máscaras, tanto para seus funcionários, quanto para os consumidores e os orientem a não se aglomerarem.

A estratégia foi definida nesta quinta-feira (20) durante reunião do Comitê de Enfrentamento do Covid-19. O secretário de Saúde Luiz Carlos Alves, detalhou o quadro epidemiológico e admitiu que reversão do cenário atual, o sistema de saúde pode entrar em colapso. "Não vamos ter pessoal suficiente, nem os insumos necessários para atender à população se não conseguirmos frear o ritmo de transmissão do novo coronavirus ", alertou o secretário.

Para evitar colapso no atendimento, Saúde apela por uso de máscara e que se evite aglomerações

Há 9 dias, para fazer frente à quantidade de pacientes com sintomas gripais e de Covid, foi adotado o horário estendido das 17 às 21 horas nos postos do Jandaia e São Bento, por onde passaram neste período 450 pessoas só no período noturno. Mesmo assim, o número de atendimentos na UPA se mantém acima de 300 por dia.

Embora a vacinação tenha avanço ,75% da população com mais de 18 anos já tomou pelo menos uma dose e 66% a segunda, 10.705 habitantes não tomaram nenhuma dose e das 28.648 que tomaram a segunda, só 12.333 tomaram a dose de reforço. "É Preciso que as pessoas de vacinem. A vacina tem permitido que mesmo com tantos casos positivos , um número relativamente pequenos de pessoas estejam internadas ", alerta o secretário.