Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Sidrolândia

PM anuncia blitz no Quebra Coco onde aos finais de semana ninguém dorme

Na sexta-feira os policiais fizeram a primeira incursão no distrito onde o antigo destacamento há pelo menos 4 anos está fechado por falta de efetivo.

Flávio Paes/Região News

24 de Janeiro de 2021 - 20:41

PM anuncia blitz no Quebra Coco onde aos finais de semana ninguém dorme
Presidente da Câmara Sandro Luiz Gonzales, em blitz no Quebra Coco. Foto: Divulgação

Numa iniciativa intermediada pelo presidente da Câmara de Sidrolândia, Sandro Luiz Gonzales, da prefeita Vanda Camilo, vereadores da base de Sidrolândia e alguns colegas vereadores de Dois Irmãos do Buriti, a Polícia Militar vai promover blitz regulares no Quebra Coco. É uma tentativa de inibir as aglomerações, regada a bebida e sonoplastia de funk em alto volume que aos finais de semana e feriados começa às 21 horas e só termina ao amanhecer do dia seguinte.

Na sexta-feira os policiais fizeram a primeira incursão no distrito onde o antigo destacamento há pelo menos 4 anos está fechado por falta de efetivo. Esta presença ostensiva eventual, que é uma medida paliativa até a solução, com o deslocamento de efetivo para a localidade, não inibiu a reedição do sábado para domingo, do pancadão semanal concentrada que fecha a pista do trecho urbano da MS-162 na altura da esquina com a Avenida Mato Grosso do Sul.

Além do risco de transmissão do novo coronavírus com a aglomeração de centenas de pessoas, os pancadões condenam quem mora nas proximidades a passar a noite em claro e deixam um rastro de lixo espalhado pela estrada e a Avenida Mato Grosso do Sul. "Estamos entregues à própria sorte, abandonados pelo poder público. Está bagunça toda é promovida por quem mora em Dois Irmãos e na área urbana de Sidrolândia", desabafa pelas redes sociais um morador que neste domingo postou vídeos com o flagrante das aglomerações.

Na avaliação do presidente da Câmara, Sandro Luiz Gonzales, essas blitz é um primeiro passo de um esforço que está reunindo todas as forças políticas e empresariais para cobrar do Governo do Estado reforço da estrutura de segurança pública de Sidrolândia. "A sociedade não pode continuar refém da marginalidade", comenta Sandro.

A presença ostensiva da Polícia Militar é fundamental para inibir e dispersar aglomerações. "Se as pessoas insistem em ignorar as recomendações das autoridades de saúde, só resta a intervenção policial como alternativa para preservar a saúde", comenta.

*Matéria atualizada às 08h01 para acréscimo de informações.