Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 27 de Fevereiro de 2021

Sidrolândia

Prefeita visita bairros sem asfalto durante chuvarada e constata precariedade de ruas e lamaçal

Flávio Paes/Região News

17 de Janeiro de 2021 - 20:56

Prefeita visita bairros sem asfalto durante chuvarada e constata precariedade de ruas e lamaçal
Prefeita Vanda Camilo e secretário de Infraestrutura, Carlos Alessandro da Silva. Foto: Divulgação

Acompanhada do secretário de Infraestrutura, Carlos Alessandro da Silva, a prefeita Vanda Camilo, enfrentou a garoa fina que caiu na tarde deste domingo, para visitar as ruas Cesar Neto de Meneses e Pedro Celestino, no Pindorama e Hugo Yule no Morada da Serra, que estão praticamente intransitáveis, com poças de enxurrada.

A situação piorou porque todo o cascalho que existia foi retirado para a terraplenagem que antecede o revestimento primário, imprimação e aplicação da capa asfáltica. A obra, de responsabilidade do Governo do Estado, foi iniciada em fevereiro e está parada desde outubro.

Na última quinta-feira o dono da empreiteira, a Trento Engenharia, foi informado de que a Caixa Econômica Federal repassou o restante do recurso, RS 373.496,00, já que até então estavam disponíveis, R$ 93.372,00, o equivalente a 20% do valor total (R$ 466.868,00)

 “Viemos dar uma satisfação aos moradores, somos solidários com as dificuldades que estão enfrentando. Infelizmente, enquanto o solo estiver úmido, não há o que fazer, os transtornos vão continuar. Quando a chuva der uma trégua, tivermos alguns dias de estiagem. No caso do Pindorama, a obra será retomada”, explicou.

Em relação a Rua Hugo Yule, na próxima terça-feira a prefeita tem reunião agendada com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Carlos Fábio, para reivindicação da liberação de recursos, já que a obra, é financiada com verba do Ministério do Desenvolvimento Regional, foi iniciada em agosto, a empreiteira tem medições para receber.

Prefeita visita bairros sem asfalto durante chuvarada e constata precariedade de ruas e lamaçal

No Jardim Pindorama, três moradoras ficaram surpresas ao saírem à porta e verem que quem estava batendo palma no portão era a prefeita. “Fiquei emocionada com uma visita tão ilustre em pleno domingo”, conta dona Lucilene, residente na Rua Cesar Neto de Menezes, onde há uma semana o caminhão da coleta de lixo atolou e precisou ser puxado por uma retroescavadeira da Secretaria de Infraestrutura.

“É a primeira vez, nos 16 anos que moro aqui, que um prefeito vem pisar no barro, dar uma satisfação pra gente. Acredito, que quando a chuva passar, finalmente vamos ter o asfalto”, comentou.

A vizinha dela, dona Fátima Brito, 39 anos, diz que não conseguiu passar pela rua nem de bicicleta, sem contar o mau-cheiro provocado pelas fossas abertas por alguns moradores à espera da conexão da rede de esgoto. Dona Eliane Cecília, enfrenta dificuldades para se deslocar com destino ao trabalho com sua motocicleta.

Obra na Hugo Yule 

Prefeita visita bairros sem asfalto durante chuvarada e constata precariedade de ruas e lamaçal
Rua Hugo Yule no Morada da Serra. Foto: Internauta/Região News

A obra de pavimentação da Hugo Yule foi iniciada em agosto, a empreiteira fez a drenagem e desde então o serviço vem se arrastando, porque o Ministério do Desenvolvimento Regional não repassou os recursos. A rua é um dos acessos ao conjunto Morada da Serra.

A C.S Engenharia e Construtora, microempresa de Santa Helena, no interior do Paraná, ganhou a concorrência com a proposta que reduziu em 10,27% (R$ 120.863,78), o orçamento da obra que ficou em R$ 1.055.918,79 (quando o preço de referência era R$ 1.176.782,57). São 712 metros de pavimentação (6.349,59 m², desde a Rua Ponta Porã até o final, na Rua Projetada 2). Os recursos foram alocados por meio de emenda parlamentar do ex-senador Waldemir Moka.