Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Setembro de 2021

Sidrolândia

Prefeitura recebe R$ 430 mil em emendas para terminar CCZ e investir na Saúde

São recursos alocados por meio de emendas parlamentares apresentadas por 5 deputados.

Assessoria de Imprensa

30 de Julho de 2021 - 08:20

Prefeitura recebe R$ 430 mil em emendas para terminar CCZ e investir na Saúde
Prefeitura planeja retomar a construção do Centro de Controle de Zoonoses. Foto: Leoni Marcos/RN

O Governo do Estado repassou à Prefeitura de Sidrolândia R$ 430 mil que serão investidos na saúde, sendo R$ 200 mil para a retomada da construção do Centro de Controle de Zoonose (CCZ). São recursos alocados por meio de emendas parlamentares apresentadas por 5 deputados.

Houve o repasse de R$ 190 mil para custeio da saúde, a soma das emendas dos deputados Gerson Claro (R$ 100 mil); Paulo Corrêa (R$ 50 mil); e Cabo Almi (R$ 40 mil) que faleceu, vítima de Covid-19. A emenda do deputado Amarildo Cruz, no valor de R$ 40 mil, complementada por contrapartida da Prefeitura, será usada para compra de um carro de apoio que atenderá moradores da região do Assentamento Eldorado.

Construção do CCZ

A Prefeitura planeja retomar a construção do Centro de Controle de Zoonoses, obra iniciada há quase 3 anos e paralisada desde o ano passado. O município terá de complementar com uma contrapartida de R$ 200 mil para terminar o prédio, perfurar um poço artesiano e rebaixar e estender a rede de energia.

O recurso estadual foi garantido com a emenda do deputado Márcio Fernandes que também viabilizou o recurso para aquisição do castramóvel, trailer com consultórios e estrutura para procedimentos cirúrgicos em cães e gatos.

O Centro de Zoonoses começou a ser construído há quase três anos, numa área de 2,5 hectares ao lado do Frigorifico JBS na BR- 060, saída para Campo Grande. Está projetado para 250 m² de área construída em pré-moldado.

O prédio terá canil e gatil, centro cirúrgico, unidade de vigilância de zoonoses, sala para pós-operatório e recuperação, antissepsia, ambulatório, departamentos de ração, equipamentos e material de campo, sala de vacinação e avaliação animal, sala de capacitação técnica, administrativa, recepção, rampa de lavagem.

Há mais de 12 anos vem sendo cobrado pela Secretaria de Saúde um local adequado, gerando inclusive manifestações do Ministério Público.