Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 26 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Presidente da Câmara cede à pressão dos vereadores e vai destinar recursos para o hospital

Ao contrário do que aconteceu há uma semana, quando ignorou requerimento assinado por 11 vereadores e devolveu o projeto de suplementação.

Flávio Paes/Região News

25 de Março de 2020 - 09:15

Presidente da Câmara cede à pressão dos  vereadores e vai destinar recursos para o hospital

A Câmara de Sidrolândia vai devolver pelo menos R$ 200 mil do recurso que tem em caixa referente aos repasses que recebeu no primeiro trimestre de 2020, para compra de ventiladores pulmonares para melhorar o atendimento do Hospital Elmiria Silvério Barbosa neste período de pandemia do novo coronavírus. Atualmente o hospital só tem dois ventiladores que custa em média R$ 89 mil cada equipamento.

O vereador Carlos Henrique teve que ceder a pressão dos vereadores que subscreveram o requerimento do vereador Jonas Rodrigues, em que ele sugere à Mesa Diretora. O documento não explicita o montante a ser devolvido, mas a estimativa inicial é que o valor mínimo seria de R$ 200 mil.

Ao contrário do que aconteceu há uma semana, quando ignorou requerimento assinado por 11 vereadores e devolveu o projeto de suplementação, o presidente da Câmara, cedeu a mobilização das bancadas. “Temos que fazer a nossa parte. É o mínimo que nos devemos fazer”, argumentou o vereador Carlos Tadeu, ao endossar a iniciativa do seu colega da bancada no MDB, Jonas Rodrigues.

“Acredito que o senhor vai ser sensível à esta proposta, porque o momento é grave e exige o envolvimento de todos”, destacou Jonas. Na avaliação de Waldemar Acosta, o momento é de união para salvar vidas. “Não é hora de apontar culpados, fazer julgamento de comportamentos. Cada um de todos nós, deve fazer a sua parte. Que a cada vereador também dê sua contribuição, do seu recurso pessoal, para o hospital’.

Para garantir maior agilidade na aplicação destes recursos da Câmara, a direção do hospital vai sugerir que o dinheiro seja devolvido ao Executivo e de forma conjunta com a Secretaria de Saúde, sejam feitas as aquisições de equipamentos, material. Para que o dinheiro chegue a conta do hospital é necessário um plano de trabalho.