Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 21 de Outubro de 2020

Sidrolândia

Presidente da Cooperalfa apresenta a Reinaldo projeto de suinocultura em Sidrolândia

Como resultado de uma política de atração de investimentos em Mato Grosso do Sul, a Cooperalfa confirmou nesta quarta-feira (16) a instalação de uma unidade produtora de leitões em Sidrolândia, com geração de 100 empregos diretos.

Assessoria Governo do Estado

17 de Setembro de 2020 - 09:00

O presidente da Cooperalfa, Romeu Bet, apresentou nesta quarta-feira ao governador Reinaldo Azambuja, o projeto de suinocultura que será implantado em Sidrolândia com investimento inicial de R$ 100 milhões numa unidade para produção de leitões.

Outros R$ 160 milhões virão de futuros parceiros produtores. A Cooperalfa já atua em Mato Grosso do Sul com unidades de armazenagens em Dourados e Sidrolândia, além da fábrica de ração e silo em Nova Alvorada do Sul. Os empresários já apresentaram pedido de incentivo e deverão contar com recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste).

A estimativa é de o alojamento em Sidrolândia ser feito já no próximo ano. O número de matrizes alojadas será de 10 mil. Após engordados, os leitões serão enviados para abate na cooperativa Aurora, de São Gabriel do Oeste, que já possui a ampliação de sua planta. A unidade de produção será instalada numa área de 326 hectares, próxima ao Assentamento Vacaria, na saída para Maracaju.

Segundo o vice-presidente da cooperativa, Cladis Jorge Furlanetto, que esteve na cidade, na primeira etapa do projeto, programada para ficar pronta em 2023, o matrizeiro terá capacidade de alojar 5.100 matrizes, suficientes para produção diária de 680 leitões que serão entregues aos produtores integrados responsáveis pela engorda. Eles serão destinados ao abate no Frigorífico da Aurora em São Gabriel do Oeste, onde a cota diária da Alfa passará de 250 para 420 animais abatidos por dia.

Para que este ciclo de produção seja cumprido, a Alfa prevê a participação de até 70 produtores em Sidrolândia, Campo Grande e outros municípios próximos a São Gabriel. Os galpões terão capacidade para alojar até 1300 leitões, que chegarão com 20 kg e após 112 dias de engorda, atingirão 120 kg, ponto de abate.

Em média o produtor vai investir R$ 600 mil na construção de cada galpão. Vai ganhar R$ 35,00 por animal engordado, com possibilidade de ter 2,2 ciclos de produção por ano. Ou seja, o faturamento bruto por lote pode chegar a R$ 100 mil. O manejo de cada lote, exige a disponibilidade de um funcionário uma hora diária.

Fendt

Na mesma reunião, Reinaldo Azambuja e Jaime Verruck receberam ainda um representante da Fendt, que está construindo uma unidade em Sidrolândia e vai edificar mais quatro em Mato Grosso do Sul. A de Sidrolândia deve entrar em operação até o fim do ano. Referência nacional no seguimento, a Fendt é uma fabricante de equipamentos agrícolas como tratores, plantadeiras e máquinas de colheita.