Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 18 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Queda de árvore, acidente de trânsito e falta de energia; saldo da forte chuva deste sábado

Corpo de Bombeiros atenderam diversas ocorrências neste sábado, dia 26, após forte chuva em Sidrolândia.

Redação

26 de Outubro de 2019 - 21:32

Homens do Corpo de Bombeiros tiveram muito trabalho para atender diversos chamados, muitas ocorrências, simultâneas, após forte chuva que caiu na cidade de Sidrolândia neste sábado, dia 26 de outubro. O dia amanheceu com temperatura em rápida elevação e atingiu 37ºC com sensação térmica de 40ºC por volta do meio dia.

O vendaval que antecedeu a precipitação, provocou queda de árvores e rompimento de cabos da rede elétrica. Moradores de um trecho da rua Goiás estão sem energia elétrica desde as 16 horas. O comerciante Edson Cristaldo Pereira, dono de uma conveniência está indignado com a empresa Energisa, subsidiária do Mato Grosso do Sul.

Ele conta que desde que teve o fornecimento de energia interrompido, tenta sensibilizar a empresa para que faça reparos na rede. "Impressionante a falta de responsabilidade da empresa. Até agora estamos no escuro. Mercadorias daqui a pouco começam a estragar nos freezers", argumenta. Até a publicação desta matéria, moradores ainda estavam no escuro.

Árvore

Uma árvore não registiu as rajadas de vento no residencial Tereré e caiu, impedindo o ir e vir das pessoas que moram nas imediações da rua Guaíba, via de acesso a outro conjunto habitacional, o Morada da Serra. Bombeiros trabalharam com motoserra para liberar o trânsito.

No início da noite, um acidente na rotatória do Auto Posto Pé de Cedro, o terceiro em menos de 48 horas, também  mobilizou homens do Corpo de Bombeiros. O ciclista Thallisso Marques Machado, de 22 anos, foi atropelado por um veículo quando fazia o contorno de acesso ao bairro São Bento.

O rapaz foi resgatado pelos bombeiros e levado para a unidade de pronto atendimento do Hospital Elmiria Silvério Barbosa. Thallisson sofreu escoriações pelo corpo e um corte na cabeça. Segundo informações, seu estado de saúde é estável.

Em meio a "turbulência" de ocorrências, surgem ainda as chamadas falsas. "Infelizmente isto acontece com certa frequência. Quando alguém aciona o número 193, nós saímos em deslocamento o mais rápido possível para prestar o atendimento com menor tempo resposta. Quando o alarme é trote, é complicado".