Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 6 de Março de 2021

Sidrolândia

Sanesul deve rescindir contrato e fazer nova licitação para expansão da rede de esgoto

Flávio Paes/Região News

23 de Fevereiro de 2021 - 08:23

Sanesul deve rescindir contrato e fazer nova licitação para expansão da rede de esgoto
As obras estão paradas desde outubro quando já tinha sido executados 56 quilômetros dos 86 programados. Foto: Marcos Tomé/RN

Diante do impasse sobre a concessão de um reajuste da planilha de custos da obra pedido pela empreiteira e negado pelo estatal, a Sanesul deve rescindir o contrato com a Log Engenharia e abrir nova licitação para as obras de expansão da rede de esgoto em Sidrolândia.

As obras estão paradas desde outubro quando já tinha sido executados 56 quilômetros dos 86 programados, faltando, portanto, ainda 30 km de rede. A empreiteira vai concluir a estação elevatória em construção na saída para Campo Grande e da saída para Quebra Coco. Já está em condições de funcionamento a estação erguida perto da UPA e garantirá a conexão das 800 ligações.

Todos os contratos de expansão da rede de esgoto firmados pela Sanesul devem ser rescindidos a exemplo do que ocorrerá com o de Sidrolândia. As planilhas estão defasadas por causa da disparada de alguns preços da construção civil. No caso por exemplo do tubo de 150 milímetros, o preço subiu de R$ 200,00 para mais de R$ 300,00.

Entre fevereiro, quando assumiu a obra até outubro do ano passado, a Log Engenharia já implantou 35 dos 70 quilômetros que estava no seu planejamento executar. A Artec encerrou o serviço quando já tinha feito 16 quilômetros de rede.

A Log Engenharia assumiu o saldo de contrato da Artec Engenharia (R$ 13.314.867,71) que só fez 19% da obra prevista. Dos 86 quilômetros de rede de esgoto previstos, a Artec só implantou 16 quilômetros e 973 ligações domiciliares das 4.558 programadas. Faltava fazer 70 km de rede, 3.585 ligações, além de três estações elevatórias.

O projeto de expansão da rede de esgoto em Sidrolândia prevê um investimento total de R$ 15.420.296,45, recurso de um financiamento que a Sanesul contratou na Caixa Econômica Federal, linha de crédito do FGTS. Atualmente a cidade dispõe de aproximadamente 2 quilômetros, com 713 ligações, o que corresponde a 10% de cobertura da população.

A Estação de Tratamento de Esgoto tem capacidade para tratar 30 litros de esgoto por segundo. A expansão da rede vai cobrir praticamente toda a parte alta da cidade no quadrilátero formado pelas ruas Mato Grosso, Ponta Porã, Aquidaban e Antero Lemes.