Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 23 de Novembro de 2020

Sidrolândia

Saúde pressionada por pastores, supermercados e JBS para afrouxar ainda mais quarentena

Além da indisciplina de boa parte da população, que ignora as recomendações para que evitar aglomerações e só circular pela cidade em caso de necessidade, o Comitê Gestor de Combate ao Covid-19.

Flávio Paes/Região News

01 de Abril de 2020 - 15:54

Saúde pressionada por pastores, supermercados e JBS para afrouxar ainda mais quarentena

Além da indisciplina de boa parte da população, que ignora as recomendações para que evitar aglomerações e só circular pela cidade em caso de necessidade, o Comitê Gestor de Combate ao Covid-19, liderado pela Secretaria de Saúde, vem sendo pressionado por pastores, que querem voltar a fazer cultos com a presença de fiéis, donos de supermercados que querem voltar a abrir aos domingos e donos de restaurantes para funcionar até as 22h.

A JBS, maior empregadora da cidade, já faz gestões para que seja flexibilizada as regras de distanciamento (1,5 metro entre um usuário e outro) no ônibus que transportam seus funcionários. Com isto, a frota dobrou (de 20 para 40 veículos), porque o número de passageiros por carro foi reduzido a metade. A frota maior, encareceu os custos do frigorífico.

Em relação as igrejas, a última versão do decreto municipal da quarentena eliminou a proibição dos cultos, substituída pela recomendação de dar prioridade ao atendimento individual para evitar aglomerações. Campo Grande liberou a realização de duas missas ou cultos por dia, medidas de higienização e distanciamento.

O secretário Nélio Paim, não pretende afrouxar as medidas que julga adequadas para quebrar a cadeia de transmissão do coronavirus. "As pessoas não se conscientizaram, que além de contrair o vírus, podem transmitir para seus pais, avós, que são do grupo de risco, assim como os hipertensos, diabéticos", lembra. O secretário planeja restringir a venda de bebida alcoólica em restaurantes. Num deles, onde o carro-chefe é a venda de espetinho, tem havido aglomerações porque os clientes acabam ficando por horas tomando cerveja.