Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 19 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Sidrolândia 66 anos: Núcleo de Apoio à Saúde da Família será inaugurado nesta quinta-feira

O acontecimento integra a programação alusiva aos 66 anos de emancipação político-administrativa de Sidrolândia.

Assessoria de Imprensa

12 de Dezembro de 2019 - 10:48

Sidrolândia 66 anos: Núcleo de Apoio à Saúde da Família será inaugurado nesta quinta-feira

A Prefeitura de Sidrolândia anunciou para esta sexta-feira (13) às 8 horas da manhã, o ato de entrega das obras de reforma e ampliação do prédio que se tornará a sede do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), localizado na Rua João Márcio Ferreira Terra, Bairro São Bento, entre o ESF São Bento e a Escola Municipal Porfíria Lopes do Nascimento.

O acontecimento integra a programação alusiva aos 66 anos de emancipação político-administrativa de Sidrolândia.

O prefeito Marcelo Ascoli, havia anunciado que a Administração Municipal recuperaria o prédio, desativado desde 2016 por condenação após avaliação de engenharia, e o utilizaria como nova casa do NASF que foi criado em 2008 e desde então funciona em endereços provisórios.

A Ordem de Serviço para a realização da obra ocorreu no dia 2 de agosto.

A partir de então, a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria de Governo e Desburocratização – atuação da Equipe de Manutenção e Departamento de Planejamento (DEPLAN) – trabalharam em todas as frentes visando a concretização deste projeto.

O prédio – que no passado abrigou o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) – está situado em local privilegiado na Rua João Márcio Ferreira Terra no Bairro São Bento, entre o ESF e a Escola Municipal Porfíria Lopes do Nascimento.

A Prefeitura investe aproximadamente R$ 100 mil em recursos próprios (materiais de construção, mobília e equipamentos), além de ter utilizado a mão de obra da Equipe de Manutenção.

O Projeto

Inicialmente foi feito um anteprojeto e a equipe do NASF apresentou as suas reais necessidades. Posteriormente o DEPLAN executou um projeto de reforma e ampliação, e planilha de quantitativos de material para que a Equipe de Manutenção executasse a obra.

Na nova estrutura, um banheiro foi adaptado para deficientes físicos (PNE) e ampliados outros dois banheiros além de uma copa e lavanderia.

Boa parte do terreno no entorno do prédio e no espaço da área ampliada recebeu troca do solo e compactação. Segundo a engenheira Jordana Bertuzzi, da DEPLAN, a medida ocorreu para que o recalque do piso não volte a acontecer.

O Novo NASF terá ainda uma recepção, uma sala de reunião, dois depósitos, duas salas de atendimento e uma sala de uso comum (para reuniões com as famílias).

O NASF

O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) é formado por uma equipe multiprofissional, onde recebeu da Administração Municipal o aumento do número para 7 profissionais. O objetivo é a integralidade dos cuidados, físico e mental, aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), apoiando o trabalho das ESF’s.

Além de investir em mais profissionais, a Prefeitura adquiriu um veículo para que a repartição realize suas visitas domiciliares em atendimento aos pacientes.

No entanto, o NASF nunca teve uma sede própria, e funciona atualmente em uma sala (espaço acanhado) no ESF São Bento.

A equipe do NASF atualmente é composta por: Rita Samara Pedroso (fisioterapeuta e coordenadora), Glaucy Almeida G. Silva (fisioterapeuta), Juliana Andreatta Ortega (fonoaudióloga), Maira Tavares Maciel (nutricionista), Maria Neiva Tavares (assistente social), Tatiane Estavarengo (terapeuta ocupacional), Edimara Gonçalves de Souza (psicóloga), Paulo César Dalzacker (motorista).

Prédio reformado em 2006 e interditado em 2016

A primeira ampliação do prédio foi realizada em 2006, mas dez anos depois, no ano de 2016, a estrutura física foi interditada. Na ocasião, o engenheiro civil Luiz Antônio Lemes fez um Laudo Técnico de vistoria do prédio onde funcionava o CEO, e recomendou que fosse isolada a área e adotadas medidas de escoramento e reforços nas estruturas e fundação. No laudo atestado pelo engenheiro foi relatada a existência de rachaduras muito acentuadas no ponto de encontro da construção existente com a ampliação.

Em 2017, após o envio de informações pela equipe de engenharia do DEPLAN, a Prefeitura determinou a demolição da parte ampliada da obra em razão dos riscos de desabamento. Os engenheiros constataram que nessa ala havia grande infiltração de águas de chuvas, ocorriam quedas de revestimento, além de recalque do piso.