Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 25 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Sidrolândia foi um dos destaques de 2019, na resolução de homicídios e latrocínios, com elucidação acima de 80%

No MS este índice é superior aos 60%, com registro de 238 mil ocorrências.

Redação/Região News

17 de Janeiro de 2020 - 16:21

Sidrolândia foi um dos destaques de 2019, na resolução de homicídios e latrocínios, com elucidação acima de 80%

Sidrolândia foi um dos 11 municípios de Mato Grosso do Sul onde a Polícia Civil conseguiu elucidar 80% dos homicídios. Segundo a Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Mato Grosso do Sul 24 municípios do MS tiveram 100% dos crimes de homicídio elucidados, enquanto outras 17 cidades não registraram um único caso.

De acordo com levantamento feito em âmbito nacional, a média de resoluções de crimes de homicídio fica em torno dos 6%. No MS este índice é superior aos 60%, com registro de 238 mil ocorrências.

O delegado geral da PCMS, Marcelo Vargas Lopes, atribui os resultados a um trabalho conjunto das forças de segurança. Ele aponta que os números de resolução de homicídio doloso devem chegar a, pelo menos, 70% até junho desse ano, com a conclusão de investigações ainda em andamento.

Em comparação ao ano de 2018, a taxa de homicídio no Estado caiu de 16,4 a cada cem mil habitantes para 14,4, número bem abaixo da média nacional que, segundo estudo feito pela Organização das Nações Unidas (ONU), chegou ao patamar de 30,5 homicídios a cada 100 mil habitantes.

O latrocínio, roubo seguido de morte, caiu 44%: de 25 em 2018 para 14 no ano passado. Já os casos de homicídios dolosos registram queda de 11,3% entre os anos de 2018, onde foram identificados 451 casos, e 2019, com 400 casos.

Em Campo Grande, a queda foi de 66%, com registros de nove casos em 2018 e três, no ano passado.

Em todo o interior do Estado, o levantamento aponta para uma queda de 9% nos números de homicídios dolosos, com o registro de 355 casos em 2018 e 323 em 2019. Já na faixa de fronteira, crimes de homicídio tiveram uma retração de 6% em números absolutos. Saindo de 268 em 2018 para 251 em 2019.

Quantos aos crimes de feminicídio, a queda foi de 3,1%. Em 2019 foram registrados 31 casos. Um a menos que o ano anterior.

Relação de municípios com 100% dos casos de homicídio elucidados:

Três Lagoas, Aquidauana, Eldorado, Cassilândia, Água Clara, Alcinópolis, Fátima do Sul, Porto Murtinho, Bataguassu, Costa Rica, Inocência, Paranaíba, Bandeirantes, Corguinho, Rochedo, Rio Negro, Rio Verde do MT, São Gabriel do Oeste, Bonito, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Aparecida do Taboado, Paraíso das Águas e Selvíria.

Municípios com índice de resolução acima de 70%:

Ribas do Rio Pardo (83,3%), Aral Moreira (83,3%), Caarapó (80%), Sidrolândia (80%), Coxim (80%), Maracaju (80%), Nova Andradina (77,8%), Naviraí (75%), Itaporã (75%), Iguatemi (75%) e Bela Vista (71,4%).

Municípios sem registros de homicídios:

Bodoquena, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari, Pedro Gomes, Douradina, laguna Caarapã, Nova Alvorada do Sul, Deodápolis, Glória de Dourados, Jateí, Vicentina, Anaurilândia, Batayporã, Taquarussu, Figueirão, Antônio João e Brasilândia.

Regionais que registraram queda nos números de homicídio entre os de 2018 e 2019

DRP Aquidauana - queda de 27,8%, com 18 crimes de homicídio doloso em 2018 e 13, em 2019.

DRP Corumbá – queda de 21,2%. De 33 para 26.

DRP Coxim – queda de 34,8%. De 23 para 15.

DRP Dourados – queda de 17,3%. De 75 para 62.

DRP Fátima do Sul – queda de 66,7%. De 6 para 2.

DRP Paranaíba - queda de 42,9%. De 21 para 12.

DRP Três Lagoas – queda de 16,7%. De 18 para 15.