Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 22 de Setembro de 2020

Sidrolândia

UCDB suspende aulas até dia 31 e outras universidades devem adotar a mesma decisão

À medida que abrange cursos de graduação e pós-graduação ocorre depois da confirmação do caso de coronavírus de estudante.

Flávio Paes/Região News

16 de Março de 2020 - 08:17

UCDB suspende aulas até dia 31 e outras universidades devem adotar a mesma decisão

Com a confirmação de que aluna contraiu coronavírus, a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), onde estudam centenas de acadêmicos residentes em Sidrolândia, suspendeu as aulas presenciais a partir de segunda-feira (16) até o dia 31 de março. À medida que abrange cursos de graduação e pós-graduação ocorre depois da confirmação do caso de coronavírus de estudante que participou de formatura de uma turma da Universidade, na boate Valley.

Nesta segunda-feira os reitores de todas as universidades públicas e particulares se reunirão, a partir das 14h, com os secretários Eduardo Riedel (Governo) e Geraldo Resende (Saúde), para definirem que medidas serão adotados nas unidades, em relação a prevenção e até continuação das aulas.

A intenção é que as universidades tomem uma decisão conjunta sobre o tema. Participam do encontro reitores da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Uniderp e UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

“A situação necessita de decisões consensuais e uma somatória de esforços quanto à imensa preocupação da continuidade das atividades letivas. Precisamos ter uma uniformidade das decisões para tranquilizar nossa comunidade universitária de que estamos tendo todo o cuidado nesse momento tão difícil”, disse o reitor da UFMS, Marcelo Turine.

O grupo de reitores já vem discutindo desde o começo do mês medidas de prevenção dentro das unidades de ensino, inclusive com a criação de um comitê de emergência sobre o coronavírus. A intenção é seguir as recomendações do Ministério da Saúde e da Educação. As regras serão definidas para os funcionários, professores, técnicos e estudantes.

UCDB

A UCDB, junto com a suspensão das aulas, quer saber quem esteve junto com a jovem cujo caso foi confirmado, Thayany Dias, ou com qualquer pessoa que tenha recebido a confirmação. Essas pessoas devem se colocar em quarentena e informarem à coordenação de curso ou imediatamente.

Há dois casos confirmados e 4 em investigação segundo as últimas informações divulgadas pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) e Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). A estudante de administração esteve em festa de formatura de turma de medicina veterinária na boate da Valley em Campo Grande na quarta-feira (11).

A presença provocou preocupação em quem compartilhou o mesmo espaço fechado, busca de teste mesmo sem sintomas e o fechamento, por tempo indeterminado, da boate.

A medida da UCDB abrange praticamente todas as atividades que não sejam essenciais. A resolução divulgada em nota no site da Universidade também proíbe a presença, em qualquer circunstância, de funcionários idosos - acima de 60 anos -, gestantes e pessoas com doenças crônicas nas dependências da instituição.

Diferente das outras aulas e ações, as atividades do Centro de Educação Infantil da UCDB com crianças de 4 meses a 4 anos ficam suspensas apenas a partir da quarta-feira (18). As decisões foram tomadas após reunião com o conselho de reitoria.

A suspensão abrange: atividades acadêmicas presenciais (graduação, pós-graduação lato e stricto sensu), que terão continuidade no ambiente virtual para finalizar o calendário acadêmico; atividades da Universidade da Melhor Idade, que atende a comunidade externa a partir dos 50 anos; atividades da UCDB Idiomas e do Museu das Culturas Dom Bosco; todos os eventos acadêmicos e científicos da Instituição; atendimentos dos projetos e laboratórios extensão e as missas da Paróquia Universitária São João Bosco.

Medidas incisivas – As medidas são incisivas e ainda há mais detalhes. Alunos, professores e colaboradores que retornarem de viagem do exterior ou das regiões de risco no Brasil não podem frequentar o campus pelos próximos 15 dias. Todas as viagens institucionais da universidade estão canceladas.